Leitinho apresenta um balanço dos 100 dias de gestão

A Prefeitura de Nova Odessa apresenta neste sábado (12), em um vídeo que será postado na fanpage na rede social Facebook, um balanço das ações da nova gestão municipal nos primeiros 100 dias. A mensagem vai conter informações, números e comentários do prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho, e seu vice, Alessandro Miranda, o Mineirinho.

Boa parte da mensagem deve se concentrar nas ações da Prefeitura para enfrentamento da pior fase da pandemia de Covid-19 até agora, entre março e abril, bem como da organização da campanha de vacinação de públicos prioritários contra o novo coronavírus.

A primeira medida foi a ampliação expressiva dos “leitos Covid” na Rede Municipal de Saúde desde janeiro. No começo do ano, eram 12 os leitos para paciente do novo coronavírus disponíveis na Rede Municipal. Desde então, foram criados mais 8 leitos na UR do Alvorada – todos com capacidade de oxigenação dos pacientes – e 11 na “ala respiratória” do Hospital Municipal. Outros 16 leitos estão em fase de instalação, totalizando 47 “leitos Covid”, quase quatro vezes mais que em dezembro.

Além disso, a Prefeitura adquiriu cinco monitores de sinais vitais do tipo multiparâmetro, 20 bombas injetoras de soro e medicamentos e, principalmente, oito novos respiradores (três deles doados pela Coelho Engenharia e Imobiliária). No total, apenas na compra destes 30 novos equipamentos (33 se contados os três respiradores doados), a Prefeitura investiu R$ 410.500,00.

Outro destaque da mensagem do prefeito será a criação do Programa NOS (Nova Odessa Solidária), que vai pagar um auxílio emergencial municipal de R$ 600, dividido em três parcelas mensais, a 1.640 famílias carentes da cidade. O primeiro pagamento deve acontecer já neste mês. São destacadas ainda outras iniciativas de segurança alimentar, como a doação de cestas básicas e dos “kits alimentação” a alunos da Rede Municipal.

O vídeo deve lembrar ainda de medidas que visam garantir a qualidade de vida da população, como a redução da folha de pagamentos, a recuperação da Delegacia do Município através de mutirão, a suspensão temporária da aprovação de novos loteamentos, a proibição de locação de chácaras para “baladas”, o adiamento do vencimento dos impostos de março, a definição de um cronograma de limpeza, poda e zeladoria urbana, a recuperação de estradas rurais e o recape de vias públicas e a definição de um programa de recuperação e ampliação dos mananciais.

Também será citada a distribuição de recursos de custeio às entidades assistenciais da cidade, a realização de diversas campanhas solidárias, o remoção de cabos de telefonia e internet caídos, a valorização dos servidores públicos municipais, a suspensão do reajuste das contas de água e esgoto pela Coden Ambiental, a breve retomada do programa de castração animal, a garantir de construção de um novo canal municipal, a criação de um programa de incentivo à iniciativa privada e ao pequeno empreendedor, gerando empregos e renda para a cidade, plantios de árvores e melhorias no trânsito – entre outros temas.

Parcerias

Mas a maior mensagem que o prefeito vai passar é de esperança. Segundo Leitinho, graças às diversas medidas de contenção de custos da Administração Municipal, principalmente à renegociação de contratos diversos, bem como à aproximação a diversos deputados federais e estaduais, que já estão destinando cerca de R$ 20 milhões em emendas, será possível realizar um grande programa de obras e desenvolvimento sustentável de Nova Odessa ao longo dos próximos quatro anos.

Serão incluídas nesse programa ações como a recuperação da área da antiga Associação dos Servidores como uma praça esportiva e de lazer para toda a população, bem como parcerias com a Secretaria Estadual de Esportes para programas de inclusão social dos jovens.

Segundo o chefe do Executivo, além das ações iniciais dos primeiros 100 dias, existe a perspectiva de viabilizar investimentos de até R$ 220 milhões em obras e programas na cidade ao longo dos próximos quatro anos. E isso tudo apesar de uma dívida consolidada de R$ 29,1 milhões, “herdada” das gestões anteriores. Mais detalhes sobre este programa de desenvolvimento a longo prazo devem ser divulgados posteriormente, até maio.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE