Leitinho alfineta Macrises e fala em ‘portas abertas’

O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), deu uma alfinetada nos deputados Cauê e Vanderlei Macris, respectivamente estadual e federal pelo PSDB. Ambos ligados ao ex-prefeito Bill Vieira de Souza (PSDB) foram criticados por Leitinho pelo fato do município não ter as ‘portas abertas’ a outros parlamentares nos últimos anos.

A declaração foi dada durante uma entrevista para a TV WA Notícias na noite da segunda-feira (22). “Os próprios deputados com quem converso dizem que tinham até dinheiro para Nova Odessa, mas aqui era fechada a Prefeitura. Só tinha um estadual e um federal, do partido do prefeito anterior”, criticou Leitinho, em clara referência aos deputados Macris.

“(Deputados) Me falaram que não conseguiam trazer emendas e levar o nome na cidade”, reforçou Leitinho. O prefeito garante que tem realizado tratativas com diversos parlamentares estaduais e federais. “Agora abri as portas: pode vir PT, PSDB, PP, PSD, PSB. Todos os partidos estão com as portas abertas. O meu partido é a população de Nova Odessa”, defende.

O prefeito de Nova Odessa afirma que em menos de três meses de mandato já conseguiu aproximadamente R$ 5 milhões em verbas externas. “A hora que essas verbas começar a cair nos cofres públicos, vou dar outra dinâmica e cara ao município”, ressalta Leitinho. “E vou mostrar pra população que ajude aqueles que trazem recursos ao município”, finaliza.

‘Sumiço’ de celulares

Ainda durante a entrevista, Leitinho trouxe uma revelação inusitada. O prefeito disse que mais de 30 contas de linhas de telefones celulares corporativos não teriam sido pagas pela gestão anterior. “Estamos abrindo processo (administrativo) porque ex-assessores comissionados não devolveram os telefones corporativos”, revelou.

“Foram poucos os que devolveram e estamos precisando para se comunicar entre os secretários, diretores e assessores atuais”, detalha. O prefeito afirma que não quis publicidade ampla do assunto para evitar embates políticos. “Estamos assumindo essas e outras dívidas. Mas não vamos olhar no retrovisor e sim conduzir o carro pra frente”, frisa.

O chefe do Poder Executivo também rebateu a informação divulgada por vereadores do PSDB, e o próprio ex-prefeito Bill Vieira de Souza (PSDB), de que teria sido deixado R$ 35 milhões nos caixas municipais. Leitinho explicou que a maioria do montante é formada por recursos já empenhados em obras e pagamentos de fornecedores.

O prefeito cita que Bill deixou aproximadamente R$ 3 milhões de ‘livre remanejamento’ da gestão anterior. “Na hora que divulgaram (os R$ 35 milhões) esqueceram de mencionar detalhes”, pondera. “Cada hora aparece nova conta pra pagar. Mas pelo menos peguei a Prefeitura no ‘azul’ e isso não ocorreu com alguns dos prefeitos com quem conversei”, conclui.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE