Leilão da Polyenka fica para abril

O prédio da Polyenka Ltda., empresa especializada em filamentos contínuos, que encerrou suas atividades  em 2016, vai à leilão no dia 26 de abril das 14 às 14h30 na Vara do Trabalho de Americana. As propostas dos interessados em arrematarem o prédio, avaliado em outubro de 2017 em R$ 80 milhões, poderão ser feitas a partir de 26 de março. O valor mínimo exigido é de 50% do valor da avaliação.
De acordo com o advogado Paulo Pasquini, que conduz a maior parte das ações trabalhistas de ex-empregados,  em nome do Sindicato dos  Trabalhadores Têxteis, o valor estipulado, em se concretizando a venda, seria suficiente para a liquidação de todos os créditos trabalhistas. O advogado tem processos de 1996, 2006 e 2016 que ainda não foram pagos pela Polyenka, mesmo após acordos judiciais firmados.O CASOA Polyenka pediu recuperação judicial em 2007. No início de 2016 anunciou oficialmente o encerramento das atividades, demitindo os últimos 330 empregados. Na ocasião, a empresa justificou três fatores para o fechamento: baixo faturamento, falta de capital para investimentos e gastos altos com energia elétrica. Necessitariam de uma carteira de faturamento de 400 toneladas de fios, mas estavam operando com 30 toneladas e não dispunham de capital para suportar o restabelecimento das vendas. Na ocasião, o presidente do Sindicato Têxtil, Antonio Martins, disponibilizou a área jurídica da entidade para amparar os trabalhadores e iniciar as ações na Justiça para buscar os direitos dos demitidos. O Sindicato entrou com uma medida cautelar e conseguiu o arresto dos bens do grupo empresarial.  A Polyenka foi fundada em 1968 em São Bernardo do Campo. Transferiu-se para Americana em 1972, ocupando área de 370 mil metros quadrados e com 59 mil metros quadrados de área construída, às margens de Via Anhanguera. ?? este complexo que agora vai à leilão.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE