LBF deve ter até 22 times

A temporada 2018 da LBF CAIXA já começou. Pelo menos, nos bastidores. Nesta terça-feira (22), a Liga de Basquete Feminino organizou o 1º Meeting de Clubes, evento realizado em um hotel de Guarulhos (SP).
Das 22 equipes inscritas no evento, 16 estiveram presentes na apresentação oficial das novas ideias concebidas para a LBF CAIXA 2018, conduzida pelo presidente Ricardo Molina Dias. Baseada em três pilares (transparência, planejamento e contrapartida) e em uma inovadora série de ações denominada ???TOP 10??? (listadas abaixo), a competição terá seu jogo inaugural em janeiro.
Entre as novidades previstas, estão a transmissão via web de todas as partidas do campeonato ??? incluindo fase de classificação e playoffs, a inclusão de mascotes das equipes e o 1º torneio de enterradas no Jogo das Estrelas, que será realizado em abril.
Esta última, inclusive, fará parte de estudo da parceria entre LBF e Unicamp, que analisará a redução da altura do aro para jogos femininos, a fim de aumentar a ocorrência de enterradas e tornar os jogos mais atrativos.
O meeting também marcou o início do LBF Academy. O advogado especializado em Direito desportivo, Heraldo Panhoca, ministrou a primeira palestra aos clubes, voltada às questões jurídicas para a contratação de atletas. Um dos itens do TOP 10, o LBF Academy irá oferecer, durante a temporada, clínicas aos dirigentes com temáticas ligadas à gestão dos clubes.
???Eu saio bastante satisfeito daqui. Já participo há muitos anos das reuniões preparatórias, mas nenhuma tinha sido feita com tamanha antecedência, já com as coisas acontecendo para que as equipes possam apresentar aos seus patrocinadores algo de concreto. A gente tá vendo uma coisa fundamental e que não víamos até então, que é o planejamento. Tudo que é bem planejado, dá certo???, diz Antonio Carlos Vendramini, técnico multicampeão da LBF.
Para Nilton Resende, diretor do Mixto-MT, a expectativa é a melhor possível. ???Achei fantástica toda a apresentação da LBF. ?? isso que estamos precisando, que a LBF possa expandir para outros estados, para que realmente seja cada vez mais uma liga nacional, e a proposta do Mixto é que a gente possa levar essa ideia e absorver os nossos talentos que estão lá???, opina Resende. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE