Kifú homenageia centenária ‘Dona Lazinha’

O vereador Júlio César Santos, o Kifú (PL), entregou, hoje (21) pela manhã, cópia da Moção 400/2021, aprovada na Câmara Municipal, ontem (20), durante a 25ª Reunião Ordinária. Nessa propositura, o parlamentar manifesta aplauso à munícipe Lázara Maria de Camargo, a Dona Lazinha, pelos 100 anos de vida, comemorados no último dia 5 deste mês.

Dona Lazinha nasceu em 1921, em Rio das Pedras, e viveu com a família em sítios e fazendas da região de Piracicaba até 1940, quando se mudou com os pais e irmãos para Santa Bárbara d’Oeste, onde passaram a trabalhar na antiga Usina Santa Bárbara. Em 1944, ela se casou com Adolfino de Camargo, com quem teve cinco filhos: Cláudio José (em memória), Bernardete, Álvaro (em memória), Maria das Graças e Maria Auxiliadora. O marido dela trabalhou na Usina durante muitos anos, enquanto ela cuidava dos filhos, além de ajudar no orçamento da família costurando para uma camisaria.

Ela iniciou seu trabalho como voluntária nos anos 1960. Em 1961, tornou-se zeladora do Sagrado Coração de Jesus, na Igreja Nossa Senhora Aparecida. Nessa época, pertencia também à Confraria do Carmo. Dava aulas de catecismo em casa para crianças, e depois passou a dar orientações como catequista para adultos, preparando-os para o casamento, batizado e crisma. Em 1962, quando foi fundada a Conferência Nossa Senhora de Fátima, pertencente à Sociedade São Vicente de Paulo (Vicentinos), assumiu o cargo de secretária durante três anos. Depois foi eleita presidente da Conferência e do Albergue Noturno.

Nesse período, para angariar fundos visando à manutenção do Albergue e o trabalho da Conferência, para ajudar as dezenas de famílias assistidas, ela e um grupo de voluntárias fazia coleta de casa em casa na região central da cidade. Com o apoio das companheiras vicentinas, também promovia bazares, quermesses e participava da Feira das Nações, desde sua primeira edição. Em 1971, passou a realizar trabalho voluntário na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, visitando semanalmente os doentes da comunidade. Em 1975, Dona Lazinha foi a primeira mulher a participar do 3º Encontro Regional de Presidentes de Obras Unidas Vinculadas da Sociedade São Vicente de Paulo. Até os 90 anos de idade, seguiu realizando seu trabalho voluntário. Em novembro de 2010, recebeu da Câmara Municipal de Santa Bárbara d’ Oeste, a “Medalha Dona Margarida da Graça Martins – A Fundadora”, honraria concedida por iniciativa do vereador Carlos Fontes.

“Decidi homenagear a Dona Lazinha não apenas pelo fato dela ter completado 100 anos, mas por toda sua trajetória de luta, pela família que ela construiu, e pelo fato de ter sempre se dedicado ao próximo, atuando como voluntária durante muitos anos em nossa cidade”, afirmou Kifú.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE