Justiça de Americana bloqueia bens de Sardelli, que estranha ‘timing’ de decisão

A Justiça de Americana determinou o bloqueio de bens do ex-deputado e candidato a prefeito de Americana Chico Sardelli (PV), no valor de R$ 581 mil, a pedido do Ministério Público, em ação de enriquecimento ilícito movida na semana passada. Sardelli emitiu nota estranho o ‘momento’ da decisão e afirmando que a Justiça comum vai chegar à mesma decisão que a Justiça Eleitoral, que aprovou suas contas. Caso semelhante aconteceu com o então candidato Luciano Correa em 2016. Ele foi absolvido na semana passada.

Sardelli é acusado de ter recebido doação ilegal – chamada de “caixa 2” – no valor de R$ 100 mil do Grupo CCR em 2013 para cobrir gastos de campanha. Chico nega ter recebido as doações e afirma que suas contas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. De acordo com a denúncia do MP da capital, ele teria participado de um complexo esquema de emissão de notas falsas feito pelo Grupo CCR, que assumiu o esquema por meio de delações à promotoria e assinou acordo com a Justiça para reparar os danos causados pelas supostas doações ilícitas.

NOTA DE SARDELLI- “Muito me estranha que a poucos dias da eleição, um processo baseado em um fato de 2013 e que envolve até mesmo políticos de Americana, tenha uma movimentação com relação ao meu nome, que sou candidato a prefeito. À época eu sequer era candidato e, nessa investigação o MP vai chegar à mesma conclusão que a Justiça Eleitoral, que aprovou todas as minhas contas eleitorais. Sou ficha limpa e nunca recebi recursos de forma irregular desta ou de qualquer outra empresa e o processo só vai comprovar isso.”

Chico Sardelli

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE