Jovem que leiloou virgindade diz ter sido enganada por cineasta

Ingrid Migliorini, 21, a jovem que ficou famosa por leiloar a virgindade, diz ter sido enganada pelo cineasta Justin Sisely, autor do documentário que mostraria ela e o jovem Alex Stepanov tendo, em uma aeronave, a primeira relação sexual.”Eu fui uma vítima. Fui enganada por Justin Sisely. Acredito que ele está tentando defraudar a mim e outros”, contou para o jornal “The Huffington Post”.A jovem virgem afirmou que Sisely não pagou pelas despesas de suas viagens à Austrália, onde o documentário estava sendo filmado, nem lhe deu o dinheiro prometido. Sisely, contudo, negou as acusações e disse ter as filmagens como prova.Ingrid também afirmou ter sido induzida a leiloar sua virgindade, pois teria sido avisada que poderia haver ou não um leilão. No entanto, quando os dois se encontraram em Bali, o leilão já havia sido anunciado. “Eu concordei porque Sisely disse que isto chamaria a atenção da mídia para o projeto.”Para participar do documentário, Ingrid falou que no acordo ela deveria receber cerca de R$1,5 milhão pelo leilão, mais 20% das vendas do documentário. Porém ela disse não ter recebido nada.Para o jornal, Sisely se recusou a falar sobre as particularidades do projeto, mas criticou Ingrid. “Ela não foi em dias de gravações por várias vezes. Após dois anos e três vistos recusados tentando levá-la para a Austrália, ela deixou o país para um desfile de moda no Brasil”, contou.Ingrid rebateu as acusações e disse que ao chegar na Austrália, o cineasta tentou forçar situações. “Ele queria forjar palavras e frases e até mesmo sentimentos que não existem. Por um tempo eu concordei, mas depois, não. Para mim, um documentário tem que ser espontâneo.”

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE