Jornal liberal francês ‘desanca’ Bolsonaro

Jair Bolsonaro está na capa do jornal ‘Libération’ desta sexta-feira (5). “Racista, homofóbico, misógino e pró-ditadura. E, mesmo assim, ele seduz o Brasil” é a manchete do diário que estampa, em página inteira, uma foto do candidato da extrema-direita à presidência na escuridão.
A publicação dedica seis páginas à reportagem especial assinada pela correspondente do diário no Brasil, Chantal Rayes. Ela aborda vários assuntos relacionados aos últimos dias de campanha, como o aumento da popularidade de Bolsonaro, bem como o movimento contra o candidato do PSL, #EleNão, que tomou as ruas das principais cidades brasileiras no último sábado (29).
Libération reproduz uma das polêmicas declarações de Bolsonaro, durante o programa Roda Viva, na TV Cultura, em 30 de julho: “O português nem pisava na África. Foram os próprios negros que entregavam os escravos”. “O homem que disse isso será talvez o próximo presidente de um país de mais de 200 milhões de habitantes”, escreve a repórter. “Essa enormidade negacionista e racista é apenas uma das numerosas provocações de um personagem que vimos aparecer no cenário político brasileiro sem levar muito a sério, antes de assistirmos assustados à sua ascensão”, reitera a matéria.
O jornal explica que no desenrolar de suas “aparições públicas desastrosas”, esse nostálgico da ditadura militar – que Bolsonaro rebatizou de Revolução de 1964 -, seduziu uma grande parte do eleitorado. Libération lembra que a campanha teve diversos episódios – como a prisão e a impossibilidade de Lula de participar das eleições, o ataque contra o candidato do PSL – que, diz o jornal, parecem fruto de “um roteirista diabolicamente criativo”. Mas a conclusão de tudo isso não é ficção, ressalta: algumas análises não excluem a possibilidade de Bolsonaro se eleger já no primeiro turno. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE