Itamaraty pré-aprova ‘negro estranho’

O Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) informou, nesta quarta-feira, que analisa o caso do concursando Mathias de Souza Lima Abramovic, aprovado na primeira fase de seleção do Instituto Rio Branco dentro das cotas raciais para negros. Fotos da rede social de Abramovic mostram que ele tem pele e olhos claros. Entretanto, na inscrição, ele se declarou “afrodescendente” para concorrer às vagas reservadas, segundo a Agência Brasil.

O ministério não adiantou se o candidato será retirado da disputa ou se haverá alguma mudança no sistema de cotas do concurso.

Autodeclaração ??? O Itamaraty diz que a definição de afrodescendente não é técnica e baseia-se exclusivamente na declaração do candidato no ato da inscrição. O edital do processo seletivo também não discrimina os critérios para concorrer como afrodescendente. A cota racial é válida apenas na primeira etapa do concurso, que seleciona os cem candidatos com maiores notas.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE