Isolamento. Aumenta 47% casos de violência contra crianças

4 de junho é o Dia Mundial Contra Agressão Infantil. A data, também conhecida como Dia Internacional das Crianças Vítimas Inocentes da Violência e Agressão, foi criada em 1982, pela ONU (Organização das Nações Unidas), e é um marco para alertar sobre as muitas formas de abusos praticados contra crianças, além de despertar a discussão sobre o papel da sociedade em zelar pelo bem-estar dos menores.

Dados do Governo Federal, apontam que em abril de 2020, 19.663 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes, um aumento de 47% em relação ao mesmo período do ano passado.

“O isolamento causado pela pandemia, trouxe todos para dentro de casa num convívio muitas vezes muito estressante. Os pais trabalhando home office, filhos estudando e privados dos amigos e de atividades de lazer. Tudo isso fez despertar a agressividade e atingiu em cheio as crianças”, explica Avigdor Zalmon, presidente da Federação Internacional de Krav Magá.

Para evitar que essa violência física e psicológica se torne rotina, é importante um acompanhamento dos pais e educadores com orientações para que seus filhos tenham maneiras de denunciar essas agressões. O que muitos não sabem é que para ajudar nessa missão o Krav Magá, técnica israelense de defesa pessoal, pode ser um importante aliado, que além de treinar a criança para se defender de diversas situações de violência, ajuda na melhora do condicionamento físico e, principalmente, no equilíbrio emocional.

Segundo Zalmon, por meio dos treinos na Federação Internacional de Krav Magá, as crianças aprendem a se defender, superar o medo da violência e do bullying, recuperam a autoestima e a autoconfiança, além de se sentirem cada vez mais seguros para andar nas ruas, aprendendo a lidar de forma mais consciente e coerente quando são atacados de alguma forma. “A prática da defesa pessoal oferece diversas capacitações para a vida que podem ser aplicadas em qualquer faixa etária”, completa.

A Federação Internacional de Krav Magá tem feito aulas de forma híbrida, ou seja, o aluno pode escolher se participa de forma online ou presencial. Também são disponibilizados vídeos com aulas gratuitas em seu canal do YouTube e em suas redes sociais.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE