Investindo em tradução profissional

Nunca foi tão simples encontrar bons tradutores na internet. Hoje em dia até é possível encontrar grandes estruturas empresariais dedicadas a essa profissão, de vocação multinacional, conseguindo traduções e versões nos mais diversos pares de idiomas. Entretanto, ainda tem quem procure “um jeitinho” com uma tarefa desse tipo.

Em geral, não se investe num profissional cujo trabalho não se conhece bem. Mas o descaso com a tradução pode ter custos, tanto mais altos quanto a natureza do negócio em questão. E quando for necessário emendar erros cometidos por conta de uma má tradução, a fatura pode sair bem mais cara. Além do tempo perdido no processo.

O que pode influenciar os preços?

Alguns clientes hesitam na hora de contatar um profissional porque têm receio dos preços de prestadores de serviços, em geral. O profissional pode, em teoria, exigir o preço que quiser. Então porque não pegar o mais barato? Serão tão diferentes assim? Ou será que a tarefa em mãos não será simples, e o profissional não estará querendo se aproveitar?

Tudo depende da circunstância, mas o profissional que presta um serviço pode ser muito bem recompensado. O médico é o melhor exemplo. Todo o mundo está disponível para pagar bem a um médico de qualidade. Certamente que não saberemos avaliar, tecnicamente, sua competência, mas podemos avaliar o efeito que ele tem em nossa saúde e sua reputação no mercado (se outros clientes ou usuários ficaram satisfeitos). Com o tradutor não é diferente, apesar de sua profissão ser bem diversa da do médico.

Os custos de serviços de tradução profissional podem ser, todavia, influenciados por alguns fatores que o cliente compreende fácil. Um deles é quando é necessária uma tradução técnica, isto é, de um documento complexo ou relativo a uma área em que é precisa muita qualificação ou experiência. Pode ser (e voltando ao mesmo exemplo acima) a tradução de um relatório médico, ou um estudo científico em medicina. O tradutor precisará de conhecimentos na área em questão para conseguir realizar um trabalho de qualidade.

Quando o cliente pede para que o trabalho seja finalizado antes do previsto, ou antes da data que o tradutor pode oferecer, o tradutor pode aceitar, mas é provável que seja cobrado um preço extra. A urgência do cliente pode, assim, condicionar o preço final.

O caso específico do oficial juramentado

O tradutor juramentado é uma situação diferente, pois o preço que cobra é tabelado a nível oficial. As traduções juramentadas são assinadas por um oficial público, que concursou o cargo, e são assim aceitas a qualquer nível da administração pública. É a junta comercial do estado (em todos os estados) que define os preços, e o tradutor juramentado não pode cobrar um preço diferente pelo trabalho.

Conclusão: tenha cuidado com o amadorismo

Ser tradutor é uma profissão crescentemente especializada, e por algum motivo é. Não basta dominar idiomas; é preciso dominar temas específicos, saber utilizar ferramentas informáticas apropriadas (as chamadas “CAT Tools”) e ser muito curioso por tudo, estando sempre disponível para aprender. Essas competências têm um preço, que o amador não cobra mas também não dispõe.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE