Iniciativa Bloomberg investe na melhoria viária do Recife

Com o objetivo de incentivar a segurança no trânsito ao redor do mundo, diminuindo os índices alarmantes de acidentes mortais em estradas e perímetros urbanos, a Bloomberg Philanthropies chega a Recife com muito o que fazer.
São Paulo e Salvador também estão na lista de cidades que irão receber investimentos na melhoria viária, que podem beneficiar usuários e empresas, como a Progresso Passagens. 
Iniciativa BloombergA Bloomberg Philanthropies é uma entidade, sediada em Nova York, que destina recursos para atender áreas como: meio ambiente, saúde pública, artes, inovação de gestão pública e educação.
Atuando em cerca de 480 cidades pelo mundo, a entidade pretende investir 240 milhões de dólares, nos próximos cinco anos, em ações e programas que eduquem as pessoas com relação à segurança no trânsito e diminua o número de mortes em acidentes.  Um desses projetos seleciona cidades em diferentes partes do mundo, financiando obras de melhoria e campanhas estratégicas para reduzir a mortalidade em estradas, rodovias e regiões urbanas.
Estima-se que os acidentes de trânsito ocupem o oitavo lugar na lista de principais causas de morte no mundo, sendo que os mais afetados são crianças e adultos entre 5 e 29 anos.
Recife mais seguraDe acordo com a CTTU, Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife, a cidade já conta com um programa de prevenção, conseguindo reduzir para 53% a quantidade de acidentes fatais no trânsito.
Com o apoio da Iniciativa Bloomberg, Recife tem a oportunidade de avançar com mais campanhas de prevenção de acidentes, alertando a população para os perigos de não levar a sério as regras de trânsito. 
O treinamento das equipes já existentes, suporte internacional e injeção no orçamento vai garantir que as campanhas possam atingir um maior número de pessoas, suprindo, de alguma forma, a falta de uma legislação mais firme em relação ao trânsito nas cidades.
Alguns fatores de risco considerados pelo programa, e que vão ser foco até 2025, em Recife são: bebida e direção, uso do cinto de segurança, excesso de velocidade, capacetes para motociclistas, cadeirinhas infantis, conscientização e orientação de pedestres e educação de motoristas.
Segurança de trânsito no BrasilDe acordo com números do Conselho Federal de Medicina de 2019, a cada hora, cinco pessoas morrem em acidentes com trânsito. Isso prejudica não só a vida das pessoas, como cria buracos no orçamento do SUS. 
Sendo responsável por atender a demanda de emergências, o SUS gastou, no período de 2010 a 2018, cerca de R$ 3 bilhões com atendimentos específicos de acidentes de trânsito.
As campanhas de conscientização existem, mas não da forma regular como deveriam. A fiscalização em rodovias e localidades urbanas de muito movimento ajuda a controlar as infrações, mas nas estradas a história é diferente.
Não é difícil encontrar relatos e reportagens que mostram a situação em regiões país adentro. Motoqueiros sem proteção, com excesso de bagagem e pessoas, caminhoneiros em alta velocidade, com veículos precários, e motoristas embriagados dirigindo na madrugada são alguns exemplos de imprudência.
As medidas de prevenção de acidentes não só salvam vidas, como permitem que o orçamento com saúde pública seja aproveitado em outras áreas, além de contribuir com o PIB. 
Embora existam ações eficazes no controle de infrações, como a Lei Seca em São Paulo, o Brasil ainda não possui, de fato, uma legislação que consiga dar conta do grave problema. 
Programas como o da Bloomberg oferecem uma solução eficaz, mas de maneira pontual. O trânsito sem regras coloca em risco não só a vida das pessoas, como também precariza a saúde pública. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE