Inicia a campanha Novembro Azul

Mais de 68 mil brasileiros serão diagnosticados com  câncer de próstata em 2014. O médico da Carelink destaca os principais sintomas a serem observados com o objetivo de informar o urologista e obter o diagnóstico precocemente. Dados da Sociedade Brasileira de Urologia revelam que ainda há preconceito em relação aos exames.
Câncer de próstata é mais incidente que o câncer de mama e programa da Carelink atua com foco em prevenções relacionadas à saúde do homem. Paciente relata que trocou o preconceito por muito mais tempo de vida.
Diante disso, orientar e conscientizar a população masculina sobre a importância do exame de toque retal e PSA, visando o diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças são os objetivos da Campanha Novembro Azul realizada por diversas entidades durante todo o mês. O movimento surgiu na Austrália, em 2003, aproveitando as comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, celebrado em 17 de novembro.
?? importante o paciente também observar se apresenta os seguintes sintomas: urinar pouco de cada vez; urinar com frequência, especialmente durante a noite, obrigando-o a se levantar várias vezes para ir ao banheiro; dor ou sensação de ardor ao urinar; presença de sangue na urina ou sêmen e ejaculação dolorosa.
Dentre os fatores de risco, o Inca destaca a idade, já que aproximadamente 62% dos casos diagnosticados no mundo ocorrem em homens com 65 anos ou mais. A etnia e a história familiar da doença também são consideradas fatores de risco, além do tipo de dieta da pessoa e a obesidade.
Grupo especial para saúde do homem
A Carelink se preocupa com as condições de saúde e bem-estar de forma geral, por isso, conta com diversos programas de orientações, entre eles, um especialmente direcionado à saúde do homem e suas doenças específicas.
O programa acompanha a saúde do homem e o orienta para uma vida mais saudável. A prevenção também é abordada no grupo que trabalha não só com homens que têm a doença, mas também com os que têm um fator de risco elevado, como casos da doença na família. 
Já os pacientes com câncer são acompanhados pelos médicos e administradores do grupo em todas as fases da doença, o que se aplica a exames, alimentação, internações, terapias individuais e em grupo, além de outras complicações com o sistema burocrático do hospital que podem vir a surgir.
Ao iniciar o programa, uma avaliação é feita para analisar as condições de saúde, estilo de vida e outros fatores que possam influenciar. Uma equipe médica e administrativa especializada oferece todo o apoio necessário para cada fase, estimulando uma maior participação do usuário na gestão de sua saúde, fornecendo conselhos e indicação de prestadores. Além dos contatos periódicos individuais, o programa inclui uma comunicação orientada para a situação atual de cada paciente.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE