Inflação começa ano em queda

(Reuters) – O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) subiu 0,10 por cento na primeira prévia de fevereiro, desacelerando ante a alta de 0,86 por cento no mesmo período do mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.
O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.
Ainda que a inflação oficial medida pelo IBGE tenha aumentado para 0,38% em janeiro, acima dos 0,30% de dezembro, o dado foi o menor para o primeiro mês do ano desde o início do Plano Real. O IPCA foi puxado pela sazonalidade de aumento de preços no mês, com destaque para tarifas de ônibus urbano e intermunicipal e alimentação. No acumulado de 12 meses, a inflação ficou em 5,35%, em forte desaceleração em relação aos 6,29% de dezembro de 2016 e dos 10,71% em janeiro do ano passado.
Para o presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Roque Pellizzaro Junior, a tendência de desinflação da economia torna mais crível a convergência à meta de 4,5% em 2017, o que abre ainda mais espaço para a queda na taxa de juros Selic para próximo de 10% até o final do ano.
“A manutenção da política monetária vigilante e a queda na demanda estão contribuindo para a queda dos preços. Aliada à evolução, ainda que demorada, do ritmo de confiança dos consumidores e empresários, esses fatores devem ter efeito positivo na evolução do cenário macroeconômico”, analisa Pellizzaro.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE