Indicador Antecedente de Emprego sobe pela sexta vez, diz FGV

O Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve alta de 2,9 pontos na passagem de setembro para outubro deste ano. Com essa, que foi sua sexta alta consecutiva, o indicador chegou a 84,9 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos.

O Iaemp busca antecipar tendências do mercado de trabalho do país, com base em sondagens com consumidores e com empresários da indústria e dos serviços. Quatro dos sete componentes do Iaemp tiveram alta, com destaque para a situação atual dos negócios da indústria.

“O resultado de outubro confirma o cenário de recuperação do mercado de trabalho. Apesar da sexta seguida, a melhora tem sido mais tímida com o passar dos meses e o nível atual ainda se encontra consideravelmente abaixo do período pré-pandemia. A incerteza, que ainda se mantém elevada, e a proximidade do período final de ajuda do governo, parecem contribuir para uma maior cautela dos empresários”, disse o economista da FGV Rodolpho Tobler.

Outro índice do mercado de trabalho, o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), se manteve estável pelo segundo mês consecutivo, permanecendo com 96,4 pontos em outubro.

Com informações Agência Brasil

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE