Incêndio em Londres. Veja relatos

O alarme de incêndio não terá disparado no prédio londrino que está a arder desde a 1h desta quarta-feira. Um habitante do 17.º andar descreve que o revestimento do edifício parece um fósforo, dada a rapidez da combustão. As autoridades britânicas confirmaram a existência de vítimas mortais e de dezenas de feridos. Na imprensa britânica, multiplicam-se os relatos de testemunhas e de pessoas que acorreram ao local.
Havia pessoas na torre sentadas na janela e diziam que iam saltar e as pessoas cá em baixo gritavam para eles “não salte que eles estão a chegar”. Isto aconteceu por volta da 1h30 da manhã e não via ninguém a ser retirado. Muitos vizinhos estavam a tentar ajudar, visto que alguns dos apartamentos tinham acesso por uma espécie de ponte para o nosso prédio e então algumas pessoas estavam a ajudar os seus vizinhos através de um portão que há entre eles. Algumas pessoas estavam a ajudar uma família de quatro pessoas com um bebé.
??? Isabel Afonso, 22 anos, portuguesa que reside no prédio, Guardian
Havia uma mulher atrás de mim que gritava para alguém que conhecia no sétimo andar. Estava ao telefone a tentar falar com essa pessoa. Essa mulher estava obviamente muito emocionada porque os apartamentos estavam a arder nesse momento.
??? Testemunha que pediu para se manter anónima, Guardian
Eu ouvi os camiões de bombeiros e só depois fui alertado de que algo estava a acontecer. Não havia alarme de incêndio no prédio, não temos um sistema de alarme de incêndio integrado. O revestimento do edificío parecia um fósforo.
??? Methrob, que vivia no 17.º andar, à Radio BBC
A situação progrediu muito rapidamente. Por volta da meia-noite o fogo estava no terceiro andar e, antes que déssemos conta, os 23 pisos do prédio estavam todos em chamas e havia gente a gritar por ajuda e a atirar as crianças porta fora. Todos nos sentimos incapazes porque ninguém conseguia chegar até eles. Estávamos todos muito assustados e ninguém sabia o que fazer e tudo isto foi muito triste de se ver. Estavam lá muitas pessoas, crianças, idosos e pessoas com deficiência, e os membros da minha família, que felizmente conseguiram sair. Mas ainda há muitas pessoas que estão dadas como desaparecidas.
??? Samira, BBC
Um dos nossos vizinhos tinha a irmã, o marido e os filhos no prédio a arder. Foi no apartamento ao lado do deles que o fogo começou. ?? algo que nos toca particularmente, porque ainda temos vizinhos cujas famílias estão no prédio.
??? Joanna O???Connor, residente de edifício vizinho, Sky News
Primeiro, o fogo estava no lado oposto do prédio ao nosso apartamento. Os bombeiros mudaram-se para a estrada principal. Não conseguíamos ver as chamas. Mas víamos pessoas a acenar com luzes e bandeiras. Nos primeiros momentos, as pessoas pareciam tranquilas mas, quando se começou a ver fumo a sair das janelas, foi aí que as pessoas começaram a entrar em pânico. Nós vimos pessoas na janela do segundo andar a contar do topo do edifico. Havia quatro pessoas que estavam a gritar e depois a janela ficou completamente escura do fumo e aquela parte do edifício estava coberta de chamas. O pior foi ver pessoas presas e a sensação de ser inútil. Estávamos a ver pessoas, provavelmente a morrer, e a sensação de não fazer nada, simplesmente não podemos fazer nada é horrível.
??? Line Sterring, dinamarquesa de 23 anos, BBC
Era 00h45 da manhã, quando estava na cama com a minha namorada. Ela dormia, a nossa filha dormia no quarto ao lado e eu estava quase a adormecer. De repente, começou-me a cheirar a queimado. Verifiquei todas as nossas tomadas eléctricas, estava tudo desligado. Abri a janela da cozinha para fumar e ouvi alguém a gritar: ???Está a ficar cada vez maior, está a ficar cada vez maior???. Abri a porta, havia fumo por todo o lado, e um vizinho disse-me que era um incêndio. Voltei a casa e peguei na minha filha e na minha namorada e corremos para fora do edifício. E quando chegamos cá fora era um pesadelo, parecia que tínhamos acabado de sair de um filme de terror. 
??? Residente não identificado do prédio, BBC
Eu estava no apartamento da minha namorada, estávamos a dormir, alguém bateu à porta, viemos para fora do apartamento e alguém gritava ???Fogo! Fogo!??? e algumas pessoas estavam a descer as escadas do edifício em direcção às saídas de emergência. Mas as portas não abriam. Voltamos para casa, pensamos que talvez estivéssemos mais seguros lá, mas depois o nosso alarme de fumo em casa disparou e decidimos sair do apartamento. Havia muito fogo nas escadas. Estávamos no mesmo piso onde começou o incêndio. Havia muito fumo, em todo o lado. Pessoas a gritar. As pessoas que estavam nos andares superiores ainda deviam estar a dormir quando o incêndio se propagou, não sei sinceramente se metade deles conseguiu sair. Havia crianças nas janelas. Pessoas a acenar às janelas com as luzes do telemóvel para pedir ajuda. Ouvi dizer, não sei se é verdade, que a saída de emergência também estava a arder e que por isso era impossível sair. Estou a rezar pelas pessoas que ainda estão lá em cima.
??? David Benjamin, BBC
Todas as zonas comuns juntas às escadas estavam cheias de fumo. Os alarmes de fumo não tinham accionado, mas a forma como o incêndio se espalhou tão rapidamente do quarto andar, até o 23.º andar, foi assustador.
??? Zoe, moradora do quarto andar que acordou com um vizinho a bater à sua porta, BBC
A polícia alargava os cordões de segurança, afastava as pessoas com medo que o edifício colapsasse.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE