Impeachment de Temer bem perto

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou o presidente Michel Temer junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira sob a acusação de corrupção passiva. 
Conforme a denúncia, de acordo com Janot, “entre os meses de março a abril de 2017, com vontade livre e consciente, o presidente Michel Temer, valendo-se da condição de chefe do Poder Executivo e liderança da política nacional, recebeu para si em unidade de desígnios e por intermédio de Rodrigo Rocha Loures, vantagem indevida de R$ 500 mil ofertada por Joesley Batista, presidente da sociedade empresária J&F Investimentos S.A., cujo pagamento foi realizado pelo executivo da J&F Ricardo Saud”. 
Na denúncia, Janot relata que Temer e Rocha Loures, além de receber o montante de R$ 500 mil, aceitaram a promessa de outro valor em dinheiro. “Além do efetivo recebimento do montante espúrio mencionado, Michel Temer e Rocha Loures, em comunhão de esforços e unidade de desígnios, com vontade livre e consciente, ainda aceitaram a promessa de vantagem indevida no montante de R$ 38 milhões”, diz o procurador-geral. 
De acordo com a Folha de São Paulo, Rocha Loures foi denunciado sob a mesma acusação, em investigação decorrente das delações da JBS. Loures foi flagrado recebendo uma mala com r$ 500 mil de um executivo da JBS. Conforme a apuração, o dinheiro era parte da propina destinada a Temer. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE