Homem foi torturado antes de morrer

O crime do homem carbonizado esta quarta-feira em Nova Odessa teve tortura e requintes de crueldade e foi cometido por um bando já preso. A causa, apontada pelos Foram indiciados Marcio Souza Ferreira, Fernando Receputi Rizzioli, Rosilva Alves Souda e Bruna Alves Ferrreira. Policiais civis de Nova Odessa foram informados pela manhã da quarta por familiares do desaparecimento de Jesse Souda.  Logo que foi noticiado o encontro de cadáver e veículo queimado- que batiam com os dados da vítima.
Foram realizadas pesquisas no local do crime e familiares noticiaram que a ex-mulher da vítima. Ela teria ido à casa dele acompanhada e procuravam por ele com a justificativa de que precisavma de documentos dele para questões processuais.
Os policiais foram à casa da ex-mulher e Ferreira confessou o crime, trazendo para si a culpa dos atos. Em contato com os outros três presentes surgiram provas de que todos efetivamente em maior ou menor grau contribuíram para o crime.
Souda foi levado para a casa da ex-mulher para suposto confronto com uma criança de 9 anos que teria sido vítima de abuso sexual. Todos confessaram terem agredido a vítima que após ficar desfalecida foi levada para outro local em zona rural pelos indiciados Ferreira e Rizzioli onde teriam afogado Souda voltando a agredi-lo.
Após os relatos foi realizada perícia na residência dos indiciados onde foi localizado sangue no rack da sala indicado pela indiciada Rosilva como pertencente a vítima.Por fim, todos foram autuados por homicídio qualificado pela tortura.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE