Grupo fez carta de apoio a padre Leandro

Felipe Gava Cardoso, Coordenador do Conselho Pastoral da Basílica Santo Antônio de Pádua, de Americana, publicou uma carta em apoio ao Padre Leandro Ricardo, afastado de todas as atividades por ordem da diocese de Limeira. Na carta, ele defende o padre e diz que ele tem sido vítima de ataques de pessoas que disseminam mentiras. 
Leia abaixo o inteiro teor da carta
7 de janeiro de 2019
Nos últimos dias, nosso reitor padre Leandro Ricardo tem sido vítima de uma intensa campanha de difamação. Pessoas mal-intencionadas, que se escondem no anonimato, disseminam mentiras na imprensa e nas redes sociais. O conteúdo das acusações beira o absurdo e nenhuma evidência nos é apresentada. Movidos por interesses escusos, há tempos procuram a qualquer preço destruir a reputação de um sacerdote cuja integridade e dignidade conhecemos e presenciamos todos os dias.
Em nome do Conselho Pastoral, que representa a comunidade de fieis leigos da paróquia Santo Antonio de Pádua, afirmamos com plena convicção que temos entre nós um padre de indiviso coração, que oferece a vida em sacrifício pela glória de Nosso Senhor, um homem honesto, justo, que pelo exemplo exerce o papel de sacerdote, mestre e pastor, tal como exige nossa Santa Mãe Igreja. Crescemos na fé com nosso padre, e a seu lado estamos dispostos a enfrentar as provações que tivermos pela frente.
Por isso, repudiamos veementemente a sordidez de mentiras e boatos que tentam, em vão, ferir nosso estimado padre. Toda falta cometida contra a justiça e a verdade impõe o dever de reparação. A calúnia é um crime diante dos homens e um pecado grave diante de Deus. Lembremos que o Oitavo Mandamento exige que vivamos na verdade e que lutemos pela verdade. Portanto, é dever de todo paroquiano dar testemunho sempre que preciso do caráter de um padre que com tanto carinho e diligência se dedica à nossa amada basílica.
A Igreja avança em sua peregrinação sofrendo perseguições desde sempre. Mas nossa fé nos conforta ao ensinar que as provações da vida, pacientemente suportadas, se convertem em sacrifícios em nome de Cristo Jesus, e que Deus não permitiria o mal se do próprio mal não tirasse o bem. Trata-se, portanto, de um momento de purificação, em que devemos tomar a Cruz de Cristo e enfrentar de peito aberto as mentiras desumanas que insistem em espalhar.
Oremos por nossa Igreja. Oremos por aqueles que mentem, pois se afastaram da graça divina. Oremos, com especial devoção, para que a Virgem Maria sustente a nossa comunidade e que acompanhe o padre Leandro por mais esta cruz. Que a justiça e a verdade prevaleçam.
Felipe Gava Cardoso
Coordenador do Conselho Pastoral da Basílica Santo Antônio de Pádua, de Americana.
26 de janeiro de 2019

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE