Greve do caminhoneiro. Justiça reduz manifestação

(Reuters) – A Justiça Federal do Paraná limitou a manifestação de caminhoneiros, que pretendiam bloquear rodovias no Paraná por 72 horas, determinando que eles só protestar em estradas de pista dupla, interditando apenas metade da via, somente durante o período da manhã, ao mesmo tempo em que proibiu a ocupação de estradas de pista simples e uso de violência, sob pena de multa.
???De modo prático, trata-se de conformar ???o tempo, o lugar e
o modo do protesto???, a fim de que os outros direitos envolvidos não sejam, ou sejam minimamente, comprometidos???, escreve o juiz Marcos Josegrei da Silva, em decisão que atende parcialmente o pedido da União de uma decisão liminar para impedir prejuízos causados pela manifestação.
Caso não se atenham aos limites definidos pelo Judiciário, os sindicatos de caminhoneiros de bens (Sindicam-PR), de cargas (Sinditac) e a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos estão sujeitos a multa de 100 mil reais por hora, impôs o juiz.
O protesto está previsto para ter início às 6h desta segunda-feira tendo como alvo a redução a zero da carga tributária sobre o diesel, disse à Reuters o presidente da Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes. A entidade reúne aproximadamente 600 mil dos cerca de 1 milhão de caminhoneiros do país.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE