Edit

Gravidez. 8% das brasileiras têm ou tiveram depressão

As variações de humor durante a gestação são normais, pois são resultado das alterações dos níveis hormonais que a mulher sofre nesta fase. Porém, se estas variações se mantiverem por semanas ou meses, a mulher deve conversar com seu obstetra para avaliar a situação e verificar se pode estar com depressão. E conforme constatou o Trocando Fraldas em seu mais recente estudo, 8% das brasileiras têm ou tiveram depressão durante a gravidez. Sobretudo as mulheres dos 18 aos 24 anos, com 10% das participantes.

A depressão durante a gestação pode resultar em desinteresse pela gravidez e trazer consequências para o bebê. E 20% das brasileiras acreditam que a depressão, impactou o relacionamento com o seu/sua filho(a). Roraima é o estado em que mais mulheres sentiram sua relação impactada, com 29% das entrevistadas. No Distrito Federal e em São Paulo, 20% e 19% respectivamente, perceberam o impacto na relação com seus filhos. Já no Rio de Janeiro e no Espírito Santo, o percentual é de 17%. E o estado com o menor impacto nos relacionamentos de mãe e filho é o Amapá, com 9% das participantes.

Ademais, um estudo feito pelo Instituto de Psiquiatria e Neurociência do King’s College London, no Reino Unido, e publicado na revista científica Psychoneuroendocrinology, revela que os bebês de mães que tiveram depressão na gestação são mais sensíveis. Se mostraram mais hiperativos, chorosos e produziram cortisol em circunstâncias que as demais crianças encaram com normalidade.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE