Gráfico mostra a força de Mahomes na NFL

Um valor jamais visto. Estonteante. Um contrato de 10 anos por US$ 450 milhões (cerca de R$ 2,3 bilhões). E não, não há erro de digitação. Segundo a ESPN, este é o acordo que deve ser alcançado pelo quarterback Patrick Mahomes com o time de futebol americano dos Kansas City Chiefs. O negócio mais caro da história dos esportes norte-americanos.

O texano vem conquistando diversos dos maiores títulos e prêmios do futebol americano. Vencedor do título MVP, Jogador Ofensivo do Ano da NFL, atual campeão da NFL vencendo os Patriots no AFC Championship Game, dentre outros, é considerado por muitos amantes do esporte o jogador mais promissor da liga.

O jogador de 25 anos, está em Kansas City desde 2017 e ainda tinha um período de dois anos no contrato anterior para cumprir, com o qual ganhará US$ 27,6 milhões. Somados a US$ 450 milhões por mais 10 anos, fazem um total de US $ 477,6 milhões em 12 temporadas. Com bônus, Patrick Mahomes poderia embolsar mais de meio bilhão de dólares.

Ultrapassando o atual jogador mais bem pago da NFL, Russell Wilson, quarterback do Seattle Seahawks que fatura U$35 milhões (cerca de R$195 milhões) por temporada, o acordo quebra também o recorde de Mike Trout, que tinha assinado um acordo de 12 anos por US$ 426,5 milhões com o Los Angeles Angels em março de 2019 na Major League Baseball.

Com seus 24 anos Mahomes se juntou a grandíssimos nomes como Tom Brady e Peyton Manning como os únicos quarterbacks com mais de 50 touchdowns e 5.000 jardas lançadas em uma temporada regular. Seu reconhecimento já veio em seu primeiro ano como titular do time do Missouri, Patrick levou o Kansas City Chiefs, com 12 vitórias e quatro derrotas à melhor campanha da Conferência Americana.

De acordo com material publicado pela Betway, site de apostas online, o novo contrato de Mahomes deverá torna-lo o atleta mais bem pago da história do esporte.

Os esportes estadunidenses, que costumavam concentrar seu público na américa do norte, se veêm em ascensão em todo o mundo, conquistando a Europa e também o resto da América. A popularidade da NFL, que segundo a ESPN teve um aumento na audiência de 78% de 2014 a 2018 no Brasil, trouxe também o interesse e curiosidade pela prática do esporte em solo brasileiro.

A Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) divide o esporte em duas modalidades: a versão original, de maior contato corporal, e o flag football, cujo objetivo é o mesmo: avançar a bola pelo território adversário e alcançar a zona final para marcar pontos, no caso, touchdowns.

O esporte a partir dessa variação de modalidade segue crescente no país de forma lúdica e também competitiva, com o flag atraindo principalmente o público feminino e também as práticas esportivas dentro do ambiente escolar, onde faz sucesso com a criançada. É o esporte adentrando e se adaptando à rotina brasileira também.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE