Governo quer ‘dança da chuva’ para evitar apagão

O governo federal confia na chegada das chuvas para elevar o baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas e na capacidade das térmicas para suprir a oferta de energia, após uma aguardada reunião de autoridades terminar sem medidas para ampliar a segurança do sistema elétrico brasileiro nesta quarta-feira.
“Temos ainda reservas, diversas térmicas que podemos despachar se houver necessidade, que eu acho que não haverá”, disse o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, após reunião do ordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE).
Segundo ele, todas as medidas de segurança do setor elétrico estão em prática: “São o que sempre houve, o que sempre deu certo”. As declarações ocorrem em meio a temores no mercado de um possível racionamento de energia, com os reservatórios das hidrelétricas nos menores níveis em uma década.

Lobão fez questão de frisar que o encontro do colegiado do CMSE foi rotineiro e já estava programado. “A reunião não tem nada de especial. Foi marcada em 17 de dezembro, não foi convocada de emergência”, disse Lobão, que voltou a descartar a possibilidade de racionamento de energia.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE