‘Gestão’ Omar lota HM e traz ‘greve branca’

O modelo de gestão adotado pela prefeitura de Americana sob o comando de Omar Najar (PMDB) começa a mostrar falhas em apenas 60 dias. Os mais prejudicados essa semana são usuários da rede pública de saúde na periferia da cidade.
Os relatos iniciais são de superlotação do pronto socorro do Hospital Municipal Dr Waldemar Tebaldi depois do fechamento dos PAIs (Pronto Atendimento) do Zanaga e da Cidade Jardim. Agora a prefeitura quer voltar com o atendimento mas sem o retorno do atendimento de urgência e emergência.
GREVE BRANCA– Sem receber gratificações desde que o novo governo assumiu, médicos partiram para a ‘greve branca’, reduzindo o já combalido atendimento. Para piorar, o governo quer reduzir o tamanho da máquina pública ao invés de aumentar a eficiência.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE