Gastos com alimentação pressionam inflação

As famílias brasileiras gastaram mais com alimentação em abril, segundo os dados do Índice Geral de Preços ??? 10 (IGP-10), divulgado na manhã desta segunda-feira, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-10) registrou alta de 0,42% este mês, após uma elevação e 0,32%, em março. Quatro das oito classes de despesa tiveram taxas de variação maiores, com destaque para a aceleração do grupo Alimentação, que saiu de aumento de 0,11% em março para avanço de 0,92% em abril, sob influência de itens como hortaliças e legumes (de 1,66% para 10,99%).
Os demais aumentos foram em Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,50% para 0,84%), Educação, Leitura e Recreação (de 0,01% para 0,22%) e Despesas Diversas (de 0,56% para 0,64%), com destaque para os itens artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,03% para 1,41%), passagem aérea (de -14,60% para 6,52%) e cartório (de 1,32% para 1,44%), respectivamente.
Na direção oposta, as despesas diminuíram com Transportes (de 0,38% para -0,42%), Vestuário (de 0,05% para -0,27%) e Comunicação (de -0,29% para -0,55%), enquanto desaceleraram os aumentos com Habitação (de 0,64% para 0,60%). Alguns dos itens de maior influência sobre os resultados foram gasolina (de 0,02% para -2,03%), roupas (de -0,06% para -0,50%), tarifa de telefone residencial (de -1,42% para -2,29%) e tarifa de água e esgoto residencial (de 1,10% para 0,22%), respectivamente.
Com informações Istoé

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE