Edit

Gama dá versão sobre confusão com PM

A Gama enviou à imprensa, na tarde desta sexta feira, uma nota dando sua versão sobre a confusão com um Policial Militar a paisana na madrugada desta sexta feira. Leia abaixo:
SAIBA MAIS – ATUALIZADA -Confusão gera troca de tiros entre Gama e PM
No final da madrugada desta sexta-feira (11), o controle da Gama recebeu via telefone uma denúncia informando que um Honda Civic preto com películas estava estacionado de ré diante da porta de vidro estilhaçada de uma drogaria localizada na Avenida Iacanga. A denunciante relatou que por ter visto o carro parado de ré e a porta danificada, pensou tratar-se de um tipo de furto a estabelecimento em que os bandidos batem com a traseira do carro para arrombar a porta.
De posse das informações, os GCMs Monaro e D.Beraldo se deslocaram até o local, chegando ao ponto informado pela denúncia às 5h45. A viatura foi parada cerca de 50 metros distante do carro então suspeito, e os guardas iniciaram o procedimento padrão de abordagem: enquanto o GCM D.Beraldo checava o interior da farmácia, o GCM Monaro verificava o veículo parado. Foi quando se iniciou a troca de tiros.
Ao se aproximar do veículo, de acordo com a ocorrência registrada no 1º Distrito Policial de Americana, o guarda foi recebido a tiros pelo ocupante do Honda. O patrulheiro foi alvejado no pulso esquerdo e caiu, momento em que o GCM D.Beraldo iniciou o revide com disparos para que seu parceiro se abrigasse atrás de um poste, enquanto o próprio Beraldo se protegeu atrás do totem do estabelecimento, que também foi alvejado. Este guarda nada sofreu.
Quando o Honda Civic tentava sair do local, uma viatura da Polícia Militar se aproximou para contê-lo e foi quando o ocupante do banco do motorista deixou o veículo e se identificou como policial militar; no mesmo momento, sua namorada e sub-gerente do estabelecimento, também deixou o veículo. Ela não se feriu.
O policial militar estava à paisana e foi atingido com disparos de arma de fogo na perna e no rosto, tendo sido socorrido até a Clínica São Lucas, enquanto o GCM Monaro foi levado ao Hospital Municipal. Ambos permanecem internados em condição estável e sem qualquer risco de morte.
A Guarda Municipal de Americana esclarece que só se pronunciará novamente sobre o caso após a conclusão do inquérito policial civil que foi instaurado nesta mesma sexta-feira pelo delegado Alfredo Luiz Ondas.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE