Futebol feminino. Em todo canto, forte e crescendo

O Brasil domina o futebol feminino da América do Sul e sagrou-se campeão novamente no último domingo com a Ferroviária de Araraquara, que bateu o América de Cali (Colômbia) por 2 a 1.

O time do interior paulista foi campeão da Copa Libertadores Feminina e manteve a ampla hegemonia do futebol feminino brasileiro. A passos ainda lentos, o futebol feminino começa a se tornar alternativa para os amantes do esporte e hoje já não é mais visto tanto como algo marginal.

E a evolução do futebol feminino não pode parar. A cada ano observamos que cresce o número de torcedores e o impacto em toda as áreas da mídia. Tanto aqui na América do Sul como na Europa, o crescimento do futebol feminino é grande.

O FUTEBOL FEMININO POR ELAS- Na Espanha, a liga Primera Iberdrola, primeira divisão do futebol feminino, tem se destacado bastante. Aproveitando o Dia Internacional da Mulher, o time de conteúdo da Betway, casa de apostas online, resolveu testar os conhecimentos de uma das grandes equipes da liga, o Betis Féminas. Foi elaborado um QUIS sobre futebol feminino e apresentado para as atletas. E as jogadoras do Betis toparam participar do desafio para responder mais sobre o esporte que praticam e do qual vivem.

A meio-campista de Menorca Ana Hernández aceitou se por à prova e foi a primeira a participar. Ela acertou 2/3, já que não conseguiu se lembrar do nome da capitã da seleção americana de futebol, Megan Rapinoe.

Já a meia-atacante Ángela Sosa, considerada uma das melhores jogadoras da Primera Iberdrola, também acertou 2/3. Ela errou a resposta sobre a classificação e participação da seleção espanhola na última Copa do Mundo Feminina, quando a equipe foi eliminada nas oitavas de final ao ser derrotada pela atual campeã: EUA.

A atacante goleadora Mari Paz Vilas mostrou que tem faro bom também na hora de chutar respostas acertando 3/3 no questionário da Betway . A ‘delantera’ do Betis gabaritou o quizz acertando a pergunta sobre seu próprio recorde de gols com a seleção. Artilheira nata, ela já fez sete gols em uma só partida.

Marta Perarnau, a famosa defensora alviverde, igualou o 3/3 de sua companheira acertando a difícil pergunta do ano de fundação do Real Betis Féminas. A equipe ibérica foi criada em 2011 e chegará na atual temporada à sua primeira década de vida.

A última atleta e quizzeira a participar foi Oriana Altuve. A atacante venezuelana conseguiu 2/3. Ela cravou resposta certa sobre a melhor posição do Betis Féminas em sua história na liga feminina: o sexto lugar alcançado na temporada de 2017/2018.

As jogadoras do Betis também contaram aos experts da Betway suas esperanças com o futuro do futebol feminino. Todas disseram ter a vontade de ver a liga Primera Iberdrola crescendo mais e mais como nos últimos anos.

O sonho delas é ver possível encher novamente e cada vez mais estádios e que todas integrantes da liga possam se profissionalizar. Elas falaram estar atentas aos protestos feitos na Copa do Mundo, para que haja uma maior igualdade de salários com o futebol masculino.

 

(Photo by Mateo Villalba/Quality Sport Images/Getty Images)

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE