AM: Fundo Social recebe 180 cestas básicas

O Fundo Social recebeu na última semana a doação de 180 cestas básicas da empresa Economídia, agência de marketing e comunicação de São Paulo. As doações serão encaminhadas para famílias em situação de vulnerabilidade nesta fase da pandemia do Covid-19, conforme cadastro da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos.

O objetivo principal do Fundo Social é o atendimento da população em situação vulnerável, proporcionando, através de ações sociais e projetos, a melhora na sua qualidade de vida e o seu desenvolvimento pleno como cidadão.

“O Fundo Social é um órgão “iluminado”. Sem precisarmos abrir grandes campanhas para arrecadação de alimentos para suprir a demanda das famílias que ficaram em situação vulnerável, muitas empresas, grupos de amigos e população foram se mobilizando e inúmeras doações foram chegando. Só temos que agradecer a Sra. Tâmara Wink, por essa doação”, disse Thais Rillo, coordenadora do Fundo Social.

De acordo com a administração, das 180 cestas básicas recebidas, 150 foram repassadas ao serviço de vínculo familiar do SOMA, que está auxiliando na distribuição de doações para famílias da região dos bairros São Manoel, São Vito, Villa Bertoni, entre outros.

A diretora da Economídia, Tâmara Wink, falou sobre a ação que resultou na arrecadação. “O Movimento Volta Consciente surgiu para cobrar definições do Governo de São Paulo quanto ao isolamento social. O movimento, iniciado por empresários da área têxtil, ganhou o apoio de centenas de empresários, sindicatos e trabalhadores e reivindicou – desde o início – uma volta ao trabalho que garantisse o equilíbrio entre a saúde e a economia, bem como análises regionais para balizar as definições. Agora, com protocolos de retomada definidos e em constante divulgação, as empresas participantes decidiram que o valor arrecado e não utilizado, seria doado visando apoiar ainda mais pessoas e entidades afetadas pela pandemia”, disse.

Tâmara explicou porque o Fundo Social de Americana foi escolhido para receber as cestas básicas. “O valor foi doado durante os meses de abril e maio por empresas e pessoas que acreditaram e confiaram no movimento. Quando os principais objetivos do movimento foram atingidos, os líderes decidiram que os valores doados e não utilizados seriam repassados para instituições e organizações que estivessem ajudando pessoas impactadas pela pandemia. Como muitas das empresas participantes são de Americana e região, o Fundo de Solidariedade foi lembrado e selecionado para receber parte das doações”, completou.

O Fundo Social fica na Rua Antônio Frezzarin, 412, Jardim São Paulo.

 

 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE