Fórum Têxtil defende ação contra guerra fiscal e pirataria

O primeiro encontro do ano do Fórum Sindical Têxtil, que reúne sindicatos patronais e dos trabalhadores, definiu uma atuação intensa junto ao Governo do Estado para evitar que as empresas paulistas continuem sendo prejudicadas pela guerra fiscal. Além disso, ainda junto ao Governo do Estado, empresários e representantes dos trabalhadores estarão pleiteando uma ação mais firme contra a pirataria, que prejudica toda a cadeia produtiva. As resoluções foram tomadas em encontro ocorrido na sede do Sinditêxtil (Sindicato Patronal), em São Paulo.

Na reunião, os participantes também avaliaram como importante reativar a Câmara Setorial Têxtil, que é composta por deputados estaduais e lideranças patronais e dos trabalhadores e solicitar ao Governo Estadual o aprimoramento da Lei do ICMS. O presidente do Sinditêxtil, Luis Arthur Pacheco,  avaliou que o novo governador tem demonstrado mais arrojo e disposição em evitar que o Estado continue sendo prejudicado pela guerra fiscal, que coloca principalmente Santa Catarina em posição de larga vantagem competitiva no segmento têxtil.
Já o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis de Americana, Antonio Martins, apoiou as iniciativas discutidas na reunião e lamentou que crises e fechamentos de indústrias têxteis não recebam o mesmo tratamento das autoridades, se comparado com problemas de outros segmentos industriais. ???Em Americana só para me reportar a um período recente tivemos o fechamento de empresas do porte da Toyobo e da Unitika, sem falar um pouco atrás da Polyenka e Tabacow. E não houve uma autoridade se prontificando a ver, ouvir e buscar uma solução para evitar acontecimentos tão trágicos para os empregados???.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE