França busca oportunidades com startups da RMC

Com a alta demanda de produtos e serviços principalmente na área tecnológica, representantes do sul da França buscam nas startups da Região Metropolitana de Campinas (RMC) oportunidades de novos negócios na Europa. As relações comerciais, que começaram a ser costuradas nesta segunda-feira (18) em um encontro na sede da Associação Campinas Startups (ACS), poderão ajudar essas empresas a usufruir de 100 bilhões de euros que devem ser movimentados em oportunidades voltadas à inovação tecnológica na França nos próximos anos.
Parte do projeto Missão França, promovido pela Agência de Investimentos do Sul do país e pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico da cidade de Nice, em Campinas o encontro contou com apoio regional da ACS ??? que oferece suporte para 48 startups associadas por meio de um programa de formação e aceleração em temáticas relacionadas a empreendedorismo e negócios.O presidente do Grupo Join e organizador da Missão, Paulo Moura, explica que essa perspectiva bilionária de negócios faz parte de uma pesquisa da empresa de consultoria Mckinsey&Company, que aponta um cenário vantajoso para novos investimentos na França.???O empreendedor brasileiro precisa se abrir para o novo e pensar que pode, sim, se internacionalizar. Viemos apresentar uma oportunidade para as empresas em que elas encontrarão em território europeu, especificamente no sul da França, um ambiente propício para se desenvolverem com apoio total no momento da abertura da empresa, além de ajuda para encontrar um local físico e parcerias que sejam benéficas para o negócio. Os olhos da França estão voltados para o Brasil???, disse Moura, que já que levou sua empresa que começou em Bragança Paulista para a França.O projeto já passou por cidades como RJ e SP onde negócios também foram articulados. Campinas está na rota dos representantes da França, por apresentar forte potencial tecnológico e empreendedor, estando a RMC consolidada como um dos maiores polos de tecnologia do Brasil em função das instituições de pesquisas e universidades que sedia, além da logística desenvolvida devido ao Aeroporto Internacional de Viracopos. A maior demanda de serviços no sul da França é nas áreas de biotecnologia, perfumaria e cosméticos, telecomunicação, clean tech (tecnologia limpa), smart city, prestação de serviços principalmente no setor hoteleiro, saúde, aeroespacial (satélites) e produção de conferências e grandes feiras.Novas fronteirasProprietário da JáTá Chegando, startup voltada para gerenciamento e rastreamento de entregas, o programador Ivan Bonomi, de 42 anos, decidiu participar do evento para networking e conhecer as empresas que se apresentaram para a comitiva francesa. Ver de perto as oportunidades de negócio no país francês trouxe novas perspectivas para atuação. ???Penso que é uma oportunidade e que agora vai fazer parte dos planejamentos do meu negócio, vamos olhar com outros olhos tanto para a França, quanto para outros países???.Já o diretor executivo da LimpGás, Guilherme Gonçalves, de 30 anos, atuante na área de soluções para redução de emissão de poluentes e resíduos orgânicos, participou do evento porque já tem planos para internacionalização do negócio. Além disso, reconhece a importância e carência de apresentações de oportunidades como essas na nossa região. ???Sinto falta de mais eventos como esse, pois promovem a tecnologia nacional e abrem novas fronteiras para trabalharmos. Parece muito distante que uma pequena empresa brasileira faça negócios com um país como a França, mas é totalmente viável, dependendo do comprometimento, maturidade do negócio, disponibilidade e vontade de atuar também em outro país???, afirma o diretor executivo.Para o presidente da ACS, Wilson Campanholi, a troca de informações é um passo importante para que as startups e empresas mostrem seus trabalhos e construam negócios em território francês. ???Enxergamos como uma grande oportunidade de viabilizar projetos binacionais.  A economia da França está entre as 3 maiores do bloco da União Europeia e estão em busca de negócios em diversos setores/verticais???, afirma.Mais informações sobre a Missão França estão no site www.join-br.comSobre a Associação Campinas StartupsAcelerar startups e contribuir com o ecossistema de tecnologia e inovação. Esse é o objetivo da Associação Campinas Startups (ACS), entidade sem fins lucrativos que conta atualmente com 48 startups da Região Metropolitana de Campinas (RMC) no programa de formação e aceleração. Fundada em 2010 por empreendedores de negócios de base tecnológica que detectaram a importância do compartilhamento de experiências e conhecimentos para elevar o grau de maturidade das empresas, A ACS oferece todo o suporte na fase inicial das startups, que, para se tornarem associadas, passam por processo seletivo e carregam a chancela de ter um modelo de negócio com grande potencial no mercado. Os associados também participam de encontros e workshops promovidos pela ACS, que têm como objetivo, além de agregar conhecimentos, promover networking efetivo e de resultados. Mais detalhes no site www.campinasstartups.com.br.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE