Fornecedor denuncia perseguição no cemitério

DIA DAS BRUXAS NO CEMIT??RIO PARQUE GRAMADO ??? 31.10.2017
PRINCIPAL TESTEMUNHA DA CEI E DENUNCIANTE DA SINDIC??NCIA SOFRE AMEA??AS
?? de conhecimento e descontentamento de toda a população americanense todas as irregularidades que cercam a atual Administração do Cemitério Parque Gramado, nas pessoas da MARISA ALVES, MOACIR ROMEIRO, ADRIANO CAMARGO e OMAR NAJAR, sendo os dois primeiros, cargos em comissão do Poder Executivo. 
Dentre os inúmeros constrangimentos e barbáries cometidas pelos administradores locais, quer seja: servidores concursados transferidos arbitrariamente sem comprovação de que o ato foi em razão do interesse público, mas sim por perseguição, vingança ou outra motivação que não se enquadre no princípio da moralidade da Administração Pública. E, como se não bastasse, em detrimento à sua função social, o CRISTIAN, Prestador de Serviços Autônomos há quase 10 anos, Testemunha da CEI e Denunciante das irregularidades que ensejou mais uma Sindicância, vem sendo inegavelmente perseguido e assediado.
Vale esclarecer que a própria CEI, em seu relatório final expõe várias irregularidades constatadas e reúne em cinco grupos, quer sejam: 1) Transferências de funcionários como forma de coação e retaliações; 2) Venda de materiais podendo caracterizar crime de peculato; 3) Irregularidades no cargo de administrador do cemitério; 4) Suposta cobrança de propina por parte da Sra. Marisa Alves, administradora; e 5) Apresentação de documentos insuficientes para comprovar a utilização do dinheiro em benefício dos serviços realizados dentro do cemitério. E quanto à Sindicância instaurada pela Prefeitura, ainda está somente em curso administrativo, o que muito nos preocupa e trás às novas denúncias.
Após seu depoimento na CEI em 24/03/2017, as situações constrangedoras vividas dentro do Cemitério pioraram consideravelmente para o munícipe CRISTIAN, que, de forma insistente a Administração local dificulta em tudo a realização de seus trabalhos como autônomo no local sagrado. 
a) DA PARTICIPA????O DO SECRETÁRIO ADRIANO E DEFINI????O DAS REGRAS: na véspera do depoimento dos funcionários públicos à CEI, ADRIANO e MARISA, reuniram todos os prestadores e lavadeiras deixando claro que o objetivo era definir as regras dentro do Cemitério, dentre elas o horário de trabalho (segunda à sexta, das 7 às 16 horas, com exceção para os casos de pedido prévio e motivo justificado), porte obrigatório do crachá, EPIs por causa dos escorpiões e principalmente, que os ???Autônomos??? não podiam conversar com os funcionários; De tudo, foram recolhidas as assinaturas de todos os presentes. ?? altura do feito, já não era possível o diálogo com a MARISA, menos ainda com o ADRIANO que nunca havia conversado com o CRISTIAN antes da tal reunião. Nesse cenário, a cada necessidade do CRISTIAN para a execução de um trabalho especial, como por exemplo, entrar com o veículo para descarregar pedras e materiais em bronze, era ???barrado??? sob a justificativa de que estavam sendo cumpridas as regras, chegando ao cúmulo da MARISA o proibir de trabalhar às segunda-feira, mesmo sabendo que não foi assinado dessa forma e, curiosamente, era o dia de folga que ele tinha do outro emprego.

b) DO USO DO CARRO OFICIAL PELA MARISA E INJ??RIA CONTRA MUNÍCIPE: moradores da redondeza, CRISTIAN e TAÍS, assim como outros moradores presenciavam com frequência a MARISA chegar e sair no cemitério com o veículo oficial e motorista da Prefeitura. Até que no dia 07/06/2017, sem programar, se encontraram na Padaria Suiça e talvez constrangida pela presença do casal, a MARISA oportunamente, ofendeu novamente a munícipe TAÍS em alto tom, sendo registrada a ocorrência junto à polícia, porém ainda sem representação devido ao prazo e represálias que o esposo CRISTIAN sofre diariamente.  

c) DAS NOVAS INSCRI????ES MUNICIPAIS E DIFICULDADES GERADAS PELA ADMINISTRA????O LOCAL: pensando na proximidade com o feriado de Finados e em apoiar o CRISTIAN que mantém contrato de trabalho externo ao cemitério, a TAÍS e seu pai S??RGIO realizaram a inscrição municipal no dia 06/11/2017 e entregaram todos os documentos solicitados para a MARISA. Contudo, teve dificuldades infundadas para a obtenção dos crachás e liberação dos trabalhos, foi quando procurou pelo ADRIANO sem sucesso, mas conseguiu no dia 20/10/2017 falar pessoalmente no Cemitério da Saudade com o ROMEIRO, que se denominou ???sub secretário???. Aproveitou a oportunidade para pedir que uma nova reunião fosse realizada, visto que alem de ter passado muito tempo da primeira (e última) com o ADRIANO, agora haviam mais prestadores cadastrados junto à Prefeitura Municipal de Americana, e que estavam nas proximidades com o feriado de Finados, porém sem saber a definição de como seriam as programações dos trabalhos. Foi garantido pelo ROMEIRO que a situação seria resolvida, haja vista a confiança depositada nele pelo Chefe do Executivo e que tudo poderia ser resolvido mediante conversa.
d) DA DEN??NCIA AN??NIMA CONTRA O CRISTIAN PELO PORTE ILEGAL DE ARMAS: no dia 27/10/2017, estavam no cemitério todos os funcionários e prestadores habituais, mais alguns munícipes fazendo visitações. O CRISTIAN, que havia trabalhado à noite na empresa privada, chegou ao cemitério por volta das 8 horas da manhã e próximo do horário de almoço foi abordado por 3 viaturas da GAMA para averiguação da denúncia. Com arma em punhos e ordenando para colocar as mãos na cabeça, o CRISTIAN parou o trabalho que estava realizando, e surpreso obedeceu a ordem. Ao confirmar seu nome o policial lhe disse ???é você mesmo!???. Após constatação de que não havia nada ilícito, os policiais foram muito educados e explicaram que se tratava de uma denúncia anônima. Muito preocupado com a sua situação e vulnerabilidade perante todo o histórico também aqui narrado, o CRISTIAN pediu orientação e ajuda quanto às diversas ???emboscadas??? que esta sendo colocado, como por exemplo, ter encontrado ???pacotes de drogas ilícitas???, junto à sua areia que fica estocada dentro do cemitério. Tranquilizando-o, assim como todas as testemunhas que presenciaram a abordagem, a GAMA na pessoa dos policiais presentes, se prontificou a atender todas as chamadas de qualquer munícipe, desmitificando o que ainda perpetuava pelo cemitério de que somente a administradora tinha poderes para tal. 
e) DA SUSPENS??O DOS TRABALHOS NA SEMANA DO FERIADO SEM PR??VIO AVISO: ainda na sexta-feira 27/10/2017, foi circulado pelos Prestadores de Serviços um abaixo-assinado de modo que pudessem registrar junto a administração, por escrito, tanto o pedido, quanto a liberação dos trabalhos nos dias 28, 29 e 30/10/2017. A TAÍS ficou responsável em recolher as assinaturas e protocolizar o documento. Conversou com a MARISA há alguns dias anteriores e na sexta (27) pela manhã a liberação parecia estar concedida. Porém, coincidentemente depois do ocorrido com o CRISTIAN (abordagem policial mediante falsa denúncia), por volta das 15 horas a MARISA chamou a TAÍS até o cemitério e o ROMEIRO informou que ???conforme cartaz recém afixado???, os serviços de manutenções em sepulturas poderiam ser realizados somente até o fim do mesmo dia, ou seja 27/10/2017, de modo que o cemitério ficasse disponível para as limpezas necessárias para o feriado de Finados. Sem encontrar fundamentação legal para a suspensão, e principalmente porque contrariava todos os costumes locais (sempre trabalham até a véspera de Finados e havia sido já conversado previamente), telefonou para o ADRIANO que rejeitou a ligação. Então, necessitando de orientação de ???reais representantes da Administração Pública???, foi até a Câmara de Vereadores e dos presentes, o ONDAS a atendeu e intermediou a situação por entender cabível e legal o apelo para que pudessem apenas trabalhar no mínimo na segunda-feira dia 30/10, visto que não geraria nenhum prejuízo à Administração Pública e principalmente, evitaria constrangimentos para as famílias contratantes dos serviços. Foi conversado com o ADRIANO e este concedeu o dia 30/11/2017 mediante um e-mail prévio indicando as sepulturas que seriam reformadas e tudo isso foi feito. Ocorre que, somente quando o CRISTIAN chegou segunda-feira (30) para trabalhar no cemitério e foi informado pelo ROMEIRO que no sábado (28), o ADRIANO havia confirmado que nenhum trabalho de manutenção em sepultura seria liberado, somente os de lavagens dos túmulos, estando o CRISTIAN e S??RGIO e demais prestadores, suspensos verbalmente até o dia 03/11/2017, após o feriado de Finados. Interrogado via Whatsapp, porque obviamente não atendeu aos telefonemas, tampouco pessoalmente na Secretaria de Obras, o ADRIANO escreveu que estava indisponível para responder naquele momento e que retornaria. 
f) DAS AMEA??AS E ABUSO DE AUTORIDADE POR PARTE DO ROMEIRO: na terça-feira (31) pela manhã, data em que o CRISTIAN estava apenas colando algumas fotos e limpando as pedras nas sepulturas previamente combinadas com os familiares, o ROMEIRO de forma imperativa e intransigente, sem medir palavras humilhou o CRISTIAN frente aos demais prestadores e familiares que estavam próximos, dizendo que não era pra ele estar lá e que ele ia ver o que ia acontecer com ele na semana que vem, encerrou gritando ???aqui não é casa da mãe Joana!???.  A TAÍS acionou a GAMA que registrou a ameaça na presença das testemunhas e familiares locais. Mais tarde, por volta das 13 horas quando já estava indo embora para almoçar, outra viatura da GAMA abordou o casal CRISTIAN e TAÍS, sob a justificativa de que eles estavam ???proibidos??? segundo a administração local, de trabalhar até o dia 03/11, após o feriado. 
Contudo se questionamos qual a ???ordem exata??? que é para ser cumprida se os próprios cargos de confiança do Poder Executivo, não conseguem cumprir regras mínimas de convivência e educação com as pessoas que pagam (muito bem pagos), os salários deles.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE