‘Força-tarefa’ fiscaliza Plano São Paulo em Nova Odessa

O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), deu início na quinta-feira (25) a ‘força-tarefa’ de fiscalização do cumprimento das regras da fase emergencial do Plano São Paulo de enfrentamento da pandemia de Covid-19. Participam da ação equipes da Vigilância Sanitária Municipal, GCM (Guarda Civil Municipal), Polícia Militar e Polícia Civil.

Os detalhes da iniciativa foram debatidos em uma reunião no dia anterior, no Paço Municipal. Participaram um total de 15 agentes municipais e estaduais, com 6 viaturas e veículos oficiais. “O objetivo é evitar aglomerações, convencer as pessoas a ficarem em casa se possível e evitar multas aos comerciantes”, justificou o prefeito.

Leitinho confirmou também que, nesta sexta-feira, dia 26, começam as barreiras sanitárias de orientação e conscientização na RMC (Região Metropolitana de Campinas), incluindo em Nova Odessa – novamente com o envolvimento, em parceria, de equipes do Município e das policiais estaduais. Estas barreiras vão ficar nas entradas e saídas das cidades em pontos e locais não divulgados previamente.

“Queremos sensibilizar as pessoas a ficarem em casa sempre que possível neste momento de agravamento da pandemia de Covid-19. Esta ação foi combinada na reunião dos prefeitos da RMC da última quarta-feira. A medida visa tentar evitar principalmente que turistas de São Paulo venham para a nossa região em função do ‘megaferiado’ de 10 dias decretado na Capital”, explicou Leitinho.

O chefe do Executivo de Nova Odessa fez questão de ressaltar, no entanto, que “ninguém vai ser impedido de ir e vir” nestas barreiras sanitárias. “É apenas uma ação de orientação, mas muito importante neste momento. Pessoal, se possível, sempre que possível, fiquem em casa, usem álcool gel e usem máscaras. A Rede de Saúde de todo o Estado de São Paulo está no limite da capacidade”, relembrou o novaodessense.

O prefeito lembrou que neste ano a Prefeitura aumentou a quantidade de “leitos Covid” na Rede Municipal de Saúde de 14 para 47. São agora 36 leitos na UR (Unidade Respiratória) do Jardim Alvorada (16 deles em fase final de implementação), mais 11 leitos na Ala Respiratória do Hospital e Maternidade Municipal. Também estão sendo adquiridos novos equipamentos para fazer frente ao aumento da demanda.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE