Foi duro, mas Peru entra e vai pra Rússia

O Peru confirmou quarta-feira o favoritismo e superou em casa a Nova Zelândia por 2-0, depois do 0-0 na Oceânia, conquistando a 32.ª última vaga no Mundial de 2018, que se realiza na Rússia.
Em Lima, Jefferson Farfán, aos 28 minutos, e Christian Ramos, aos 65, materializaram o ‘sonho’ dos peruanos, que voltam, 36 anos depois, a uma fase final do campeonato do Mundo, prova na qual não compareciam desde 1982.
Depois de Brasil, Uruguai, Argentina e Colômbia, o Peru é o quinto apurado da América do Sul, enquanto a Nova Zelândia não conseguiu repetir 1982 e 2010, deixando a representação da Oceânia entregue à Austrália, qualificada via Ásia.
Após o nulo registado na Nova Zelândia, os peruanos entraram determinados em ganhar vantagem na eliminatória e quase o conseguiram logo aos três minutos, num tiro de Advíncula, ex-jogador do Vitória de Setúbal, ao poste esquerdo.
Os peruanos mantiveram-se a comandar o encontro e, aos 28 minutos, inauguraram o marcador, num tiro de pé direito de Farfán, depois de uma jogada de Cueva, sem hipóteses para Marinovic. Foi um tento dedicado ao castigado Guerrero.
Aos 41 minutos, Farfan quase bisou, na recarga a um primeiro remate de Trauco e, já em cima do intervalo, a Nova Zelândia assustou pela primeira vez, num cabeceamento do capitão Reid, na sequência de um canto.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE