Final do Mundial reúne técnicos badalados

Jurgen Klopp nunca enfrentou uma equipe brasileira na carreira e só encontrou Jorge Jesus uma vez, em um evento de técnicos da Uefa. O treinador do Liverpool vai duelar com o português e um clube do Brasil pela primeira vez neste sábado (21). Sua equipe vai decidir com o Flamengo o Mundial de Clubes, em Doha. A partida será às 14h30.
Depois de analisar jogos do rival, ele agora tem uma opinião sobre o time carioca e seu comandante, algo que evitou dizer antes da semifinal diante do Monterrey.”Jorge Jesus tem feito um trabalho incrível, ele mudou praticamente tudo no Flamengo. Se houvesse uma eleição, ele provavelmente se tornaria presidente do Brasil”, disse.As duas equipes se enfrentam pela segunda vez no Mundial. Na primeira, em 1981, o Flamengo venceu por 3 a 0.

Klopp na entrevista evitou a casca de banana que o meia Steven Gerrard escorregou em 2005, quando insinuou que aquele time prestes a enfrentar o São Paulo pelo torneio era imbatível. O clube do Morumbi ganhou por 1 a 0. Para o alemão, o Liverpool não se sente como elenco que pode ser batido, mas sim como um que trabalha muito e o tempo todo para obter um resultado.
“Eu nunca joguei contra um time brasileiro antes, mas o Flamengo nunca jogou contra um time como o Liverpool antes”, completou. Mas para ele foi inevitável constatar a diferença de importância que o título do Mundial tem para os dois clubes e para a percepção dos torcedores dos dois países. E no caso, para o Brasil seria muito mais importante.
“A nossa situação é diferente da do Flamengo. Eles vieram aqui com a clara missão de levar o troféu para casa. Nós ouvimos que deveríamos ficar em casa e jogar a Copa da Liga. Não podemos mudar isso”, afirmou lembrando que teve de entrar em campo com um time só de reservas e de garotos da base para enfrentar o Aston Villa um dia antes do confronto com o Monterrey.
Parte da imprensa inglesa e do público ficaram contrariados com a decisão do clube de privilegiar o torneio da Fifa em detrimento da competição doméstica.Ao reconhecer que o Flamengo será um adversário de estilo intenso e muito perigoso pelas pontas, Klopp também lembrou afirmação do seu pai sobre o futebol brasileiro e que ficou para sempre associada em sua mente.
“Meu pai sempre disse: o que quer que as pessoas digam para você no futuro, Pelé é o melhor do mundo. A primeira coisa que penso sobre o futebol brasileiro é Pelé”, finalizou antes de sair da sala de imprensa e ouvir um “boa sorte, treinador” de um jornalista que estava no fundo da sala.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE