Filhote de arara canindé nasce no Zoológico Municipal de Nova Odessa

Na madrugada do último dia 04/09, um filhote de arara canindé, espécie brasileira conhecida por sua barriga amarela e penugem azul, nasceu no Parque Ecológico Isidoro Bordon, o Zoológico Municipal de Nova Odessa. O parque, que tem o certificado de zoológico emitido pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), está fechado à visitação atualmente devido a pandemia de Covid-19, e também pela precariedade da sua infraestrutura após anos sem manutenção adequada.

Mas, apesar de estar fechado ao público, os animais do plantel continuam sendo cuidados e tratados normalmente, com todo carinho, pela equipe técnica do Zoológico Municipal.

“Infelizmente, muita gente reclama do fechamento, mas apesar de tudo continuamos dando o melhor tratamento para os animais, com alimentação balanceada e atendimento veterinário 24 horas. Além disso, os animais continuam com seus ciclos de reprodução normalmente, como aconteceu agora com as araras”, disse a médica veterinária Paula Faciulli, responsável pelo espaço.

As araras canindé têm tido sua população livre reduzida ano após ano, pelo grande número de queimadas e o desmatamento de seus habitats naturais, além da caça, já que sua penugem é buscada por caçadores para a venda ilegal. Tudo isso que torna o nascimento de um filhote da espécie na cidade muito importante para o meio ambiente e para a diversidade da fauna de Nova Odessa.

Elas se reproduzem através de um período de incubação (período que os animais que botam ovos chocam suas crias) que dura 28 dias, durante o qual a arara fêmea chega a botar de um a três ovos. A arara é herbívora, se alimentando de sementes e frutas e castanhas.

“A importância desta reprodução natural, sem o uso de chocadeiras, nos deixa bastante felizes pois nos indica que os animais estão se sentindo seguros no seu recinto, a nutrição está correta, e, estão saudáveis”, explica a médica veterinária Paula Faciulli.

Ela destaca também a felicidade da equipe responsável pelo nascimento do novo animal do Parque Ecológico. “Num momento de tamanha comoção por tantas vidas humanas perdidas pela Covid, pela situação econômica do país prejudicada, pela situação climática tão comprometida, queimadas e desmatamentos, receber um ‘presente’ desses é maravilhoso, e não só para a equipe do Zoológico, mas para todos que sabem da importância da preservação do meio ambiente para humanidade”, celebrou a veterinária.

CUIDADOS MANTIDOS

O Zoológico Municipal, fundado em dezembro de 2004, nunca recebeu uma reforma ou revitalização abrangentes, mas ainda é referência na região por causa de seu esforço no cuidado e tratamento dos seus animais.

“Com os devidos cuidados diários, cardápios elaborados individualmente e especialmente para cada espécie, procedimentos veterinários preventivos, e, limpeza árdua efetiva dos recintos, os poucos animais que ali ainda permanecem, vivem numa situação muito boa”, completou Paula.

O Zoológico Municipal foi parabenizado também pela constante reprodução de lobos guará, espécie que está atualmente em extinção. Atualmente, o Parque Ecológico tinha em seu plantel cerca de 100 animais de espécies diferentes, como tucano, jacaré, jabuti, tigre d’água brasileiro, gato do mato, ema, macaco-prego, cachorro do mato, sagui, veado e araras.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE