Febre Amarela: Americana registra morte importada

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, o secretário de saúde de Americana, Orestes Camargo, confirmou o primeiro caso de morte por febre amarela no município. Ricardo Luiz Silveira, de 47 anos, faleceu no último dia 12 após ter viajado para Amparo e Monte Alegre do Sul. 
A vítima era representante comercial e frequentava zonas urbanas e rurais. Leda Maria Ribeiro, enfermeira responsável pela vigilância epidemiológica em Americana, disse que em conversa com a esposa de Ricardo, foi informada de que ele já teria chegado a Americana com os sintomas. 
LEIA TAMB??M: Morre homem com suspeita de febre amarela em Americana
Por acreditar que o caso seja ‘importado’, Orestes afirmou que não haverá vacinação em massa na cidade. “Americana não é considerada zona de risco, não há motivo pra pânico pois caso é importado”, disse.
Em torno da casa de Ricardo foi realizada uma ação de combate ao mosquito aedes Aegypti. Mais de 200 imóveis foram inspecionados, sem nenhum indício do mosquito. 
Hoje são disponibilizadas 500 doses da vacina por semana. São dois pontos de vacinação por dia, sendo 50 doses em cada e a aplicação ocorre por ordem de chegada.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE