Falta d’água: devemos nos preocupar?

Estamos vivendo a pior estiagem dos últimos oitenta anos. As chuvas não vieram como de costume. Nossas represas nunca estiveram num nível tão baixo. Estima-se que as reservas de todo o Sistema Cantareira-Sabesp chegam de 10 a 15% (incluindo o volume morto). A hidrografia do município de Americana é privilegiada, temos sim uma grande represa. Salto Grande é o próprio Rio Atibaia represado, porém degradado devido ao esgoto residencial e industrial de onze municípios a montante (sem tratamento e ou reuso).

Na véspera do dia mundial do meio ambiente presidi uma audiência pública, marcada pelo alto nível técnico das discussões. Participaram vereadores, Secretários da região, Engenheiros Ambientais, técnicos representantes de Associações relacionadas ao meio ambiente e membros da sociedade civil.   Nosso grande desafio é transformar palavras em ações concretas. Acredito num grande pacto Prefeitura-Estado-Governo Federal, motivados pela sociedade civil organizada (Câmara Municipal ??? Alesp ???câmaras técnicas ??? PCJ ???Empresas ??? Ambientalistas e etc).
A receita é fazer um diagnóstico exato da situação. Conseguir recursos financeiros para custear projetos de engenharia que garantam água de boa qualidade para todos. ?? Fundamental a participação dos munícipes de toda região do baixo PCJ (bacia dos rios Piracicaba, Capivari, Jundiaí), economizando água e sensibilizando outros. Cabe à nossa Autarquia Municipal ??? DAE, gestão estratégica neste momento de crise. Tem que se pensar no futuro, Americana nos próximos 50 a 100 anos.
Devemos nos preocupar, sim! O problema é sério e gravíssimo. Chegamos literalmente ao fundo do poço. Dr. Ulisses Silveira é médico e vereador.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE