Fakenews. Candidata teria trocado voto por sexo com 250

Você deve ter recebido a notícia de que uma mulher teria aceitado trocar sexo por voto. Fakenews. A suposta candidata teria marcado com 250 homens/votos, mas abaixo a história o que aconteceu.

Uma notícia foi bastante compartilhada nas redes sociais e chegou a portais das regiões Norte e Nordeste na semana passada. O texto afirma que uma candidata a vereadora do município de Presidente Dutra, no Maranhão, localizado a cerca de 350 km da capital São Luís, teria sido presa pela Polícia Civil acusada de oferecer sexo em troca de votos.

A informação é fantasiosa. Segundo a Polícia Civil do Maranhão, não há qualquer registro de prisão de uma candidata do município nessas circunstâncias.

A notícia falsa afirma ainda que a polícia teria encontrado no celular da candidata vídeos que ela utilizaria “como garantia”, o que caracterizaria como crime de extorsão, e que “a polícia estima […] que possam ser mais de 250 pessoas envolvidas nesse ‘negócio'”.

Tudo inventado, segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil. A história usa até imagem da mencionada candidata presa com um banner que nem mesmo pertence à instituição no estado. É possível ler que é da polícia do Rio Grande do Sul.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE