Experiências traumáticas transformam

O destino de quatro pessoas pode estar ligado a uma obra de arte? Essa é a premissa que fundamenta o filme “O Pintassilgo”, de John Crowley, baseado no best-seller que rendeu à autora Donna Tartt o importante prêmio Pulitzer. A partir de um fictício atentado no Metropolitan Museum of Art, em Nova York, a narrativa se desenvolve por rumos inesperados.

De um lado, temos um menino que perde a mãe, passa a ser criado por uma família que praticamente desconhece e, depois, precisa se mudar para conviver com o pai, que há muito não via; de outro, uma menina que estava se preparando para ser musicista e tem seu futuro arruinado com as consequências físicas e psicológicas da ação traumática.
Mas é o acompanhante da menina que merece especial atenção. Trabalha num antiquário, estimula a criança a apreciar quadros e, quando ocorre a explosão, antes de morrer, pede ao menino que leve um quadro do Museu com ele, a obra “O Pintassilgo” (1654), do artista Carel Fabritius, que, aliás, na vida real, não está nos EUA, mas no país natal dele, a Holanda.
Em torno da obra, ações começam a ocorrer em interessantes revoltas. A principal envolve o menino com um amigo ucraniano que, posteriormente, se envolve com drogas e falsificações. O filme consegue mostrar como fatos inesperados podem alterar vidas e como cada instante que pouco valorizamos tem o potencial de ser essencial para nosso futuro.
Somente por levantar essa reflexão “O Pintassilgo” tem seu valor. Afinal transportar para o cinema um romance de mais de 700 páginas é uma jornada desafiadora. O seu ponto mais alto talvez esteja em revelar como experiências traumáticas nos acompanham por toda a vida. E sempre transformam…     
Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE