Europa exporta vovôs para Tailândia

da BBC- Mandar um parente idoso a uma casa de repouso costuma ser uma decisão difícil e carregada de emoção. E, então, se essa casa de repouso estiver em outro continente?Sybille Wiedmer, de Zurique (Suíça), está fazendo as malas para uma viagem à Tailândia, mas não para passar férias.
“Muitas pessoas ficaram chocadas a princípio e me perguntaram: ‘Como você pode fazer isso? Como você ousa? Você não poderá visitá-la'”, lembra Wiedmer. “Eu respondia que, quando eu a visitava aqui, meia hora depois ela já não me reconhecia. Ela esquecia.”
Elisabeth, a mãe de Sybille, tem 91 anos e sofre de demência, que lhe traz dificuldades em recordar eventos recentes. Ela vive há mais de quatro anos em uma casa de repouso tailandesa com outra dúzia de idosos alemães e suíços.
“Não estou aqui faz tempo. Mas me tratam bem. Faz quanto tempo que estou aqui?”, Elisabeth pergunta. Ao ouvir a resposta, se espanta: “Quatro anos e meio? Estou velha.”

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE