Essa união vai seguir em 2020?

Em 2014 e em 2016 a união deu certo e foi adiante. Em 2018 ela ficou estremecida e houve um divórcio formal com a saída do filho Macris vereador da liderança do governo Omar Najar (MDB). Desde o meio deste ano, parece haver tentativas de aproximação, em especial dos ‘pais’ Najar e Macris.
Passou o período do esfriamento da crise criada logo após as eleições de 2018, a impressão passada nos últimos meses é que existe a firme iniciativa de reaproximação. Emendas e ações de governo indicam que a união que valeu e foi vitoriosa em 2014 e 16 pode voltar em 2020. Muita gente acredita que a reunião Omar Macris seria imbatível na eleição. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE