Esperado pro 1o sem, concurso Sefaz-DF para na burocracia

O concurso para a Secretaria da Fazenda do Distrito-Federal (Sefaz-DF) enfrenta nova burocracia para publicação do edital. Esperado para os primeiros meses do ano, a assessoria do órgão afirmou ao jornal Folha Dirigida que uma análise técnica e jurídica está sendo realizada no documento e, por consequência, impedindo sua publicação. Os pré-candidatos esperam pela prova desde o começo de 2018.
Segundo a Sefaz-DF, o documento passa por retoques antes da publicação oficial, que dependerá também da análise da Cebraspe, a banca organizadora. 
A primeira previsão era que o edital Sefaz-DF saísse entre maio e junho do ano passado, um mês depois que o então governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, autorizou a abertura do edital. “Nós estamos cumprindo mais um compromisso e profissionalizando a gestão pública”, afirmou o mandatário no vídeo publicado em seu Facebook à época. No entanto, durante todo o ano passado, os atrasos foram constantes e, em novembro, o Executivo afirmou que a prova ficaria para os primeiros meses deste ano.
Um dos adiamentos aconteceu porque o Instituto Nacional de Concurso Público (INCP) entrou com recurso na pasta pela revisão da inabilitação da sua proposta de organizar o concurso. Além delas, outras três bancas haviam sido excluídas do páreo em outubro. A Folha Dirigida já havia afirmado que a Cebraspe era a empresa favorita para coordenar o processo seletivo, como de fato ocorreu. Com o recurso, a assinatura do contrato foi adiada e, assim, o edital atrasou.
Em outubro, o governo do Distrito Federal anunciou que prorrogaria o prazo para publicação do edital em 180 dias, já que a exigência inicial, feita em abril, é de que o documento saísse naquele mês. Em setembro, a banca ainda não havia sido escolhida. O contrato entre a Sefaz-DF e a Cebraspe foi assinado em dezembro do ano passado, quando ambos disseram que o edital sairia em 30 dias. Até o final de janeiro, porém, os pré-candidatos ainda não tinham sido notificados.
O DF anunciou em abril do ano passado que o certame vai preencher 40 vagas para Auditor Fiscal da Receita e mais 80 vagas para um cadastro de reserva. A remuneração inicial será de R$ 14.970 em regime estatutário e, a partir da tabela de progressão temporal, pode aumentar para até R$ 22,196,62 na classe especial. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE