Enfermeira da pref vai a competição internacional

A enfermeira coordenadora da rede de urgência e emergência de Americana, Adriana Pacheco, foi convidada pela Escola Superior de Bombeiros do Estado de São Paulo, para participar da seletiva estadual da WRC-World Rescue Challenge, maior campeonato mundial de trauma e salvamento, que este ano ocorrerá na África do Sul, no mês de outubro. O evento é realizado pela WRO-World Rescue Organzation, organização mundial que promove e estimula o desenvolvimento dos conceitos globais de salvamento e desencarceramento para vitimas de trauma, com ênfase aos acidentes de trânsito. Nos dias 15, 16 e 17 de maio haverá a seletiva estadual, que acontecerá na Escola Superior de Bombeiros, na cidade de São Paulo.

Várias equipes internacionais, constituídas na maioria por bombeiros, participarão do WRC-2018 em provas de desencarceramento de vitimas de acidente de trânsito e traumas, fomentando o estudo e treinamento das avançadas técnicas utilizadas pelas equipes de socorro em todo o mundo e, simultaneamente promovendo a conscientização para o problema global das fatalidades no trânsito. Durante a seletiva estadual, além de bombeiros, também haverá a participação de profissionais das concessionárias de rodovias, do GRAU (Grupo de Resgate e Atendimento às Urgências) e do SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência). Para Adriana Pacheco, o fato de ter sido convidada para a seletiva demonstra o reconhecimento do serviço realizado pela equipe durante os atendimentos de urgência e emergência. “?? muito gratificante o convite, isso vai a favor de tudo o que a gente tem feito no município em relação ao atendimento pré-hospitalar, é um reconhecimento para o nosso serviço estar nessa seletiva estadual”, comentou.
Hoje (15/5) acontece o nivelamento para todas as equipes, que consiste no esclarecimento de dúvidas, demonstração dos equipamentos que serão utilizados durante a seletiva, além da avaliação do grau de conhecimento técnico das equipes. Já no dia 17 será realizada uma prova na modalidade trauma, onde será apresentado um cenário realístico em que as vitimas caracterizadas apresentam feridas e lesões de diferentes gravidades, simulando situações reais. Adriana explicou que os participantes deverão desenvolver todo o atendimento, que se baseia na parte de cena, situação e segurança, eliminando os possíveis riscos, tanto para a vítima como para toda a equipe, além da avaliação geral e tratamento da vitima.
As equipes serão avaliadas com as guias de avaliação de trauma da WRO-World Rescue Organzation, que estão de acordo com os procedimentos internacionais mais atualizados de suporte de vida e trauma.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE