Empresas não incentivam uso de transporte alternativo

Dados da Pesquisa Mobilidade Alelo, realizada pela Alelo, empresa líder no setor de benefícios e despesas corporativas, em parceria com o IBOPE CONECTA, apontam que 72% dos trabalhadores de São Paulo não têm incentivos das empresas para utilizarem algum tipo de transporte alternativo para irem trabalhar. Atualmente, o meio de locomoção mais utilizado no trajeto casa-trabalho é o ônibus por cerca de 55% das pessoas, seguido pelo carro com 35% e metrô com 28%.

Em São Paulo, a distância média percorrida pelo trabalhador para chegar ao local de trabalho fica em torno de 15,8 quilômetros e ele leva cerca de 47 minutos. O custo do transporte público é, em média, de R$ 10,40 por dia, o que significa R$ 229 por mês. Já o gasto mensal com transporte privado fica cerca de R$ 195.
O objetivo do levantamento é entender os hábitos de utilização de transporte dos trabalhadores brasileiros para ir e voltar do trabalho, entender o perfil dos usuários de transporte público e privado, quanto gastam e o que fazem nesse trajeto.
Quando questionados, por exemplo, sobre qual o transporte que gostariam de usar para ir trabalhar, 46% dos entrevistados afirmam que é o carro, e 48% dizem que o transporte que menos gostam é o ônibus. E mais, do total de trabalhadores que não utiliza o transporte público, 39% dizem que passariam a usar se não precisassem mudar de transporte para chegar ao destino.
Como grande parte das empresas não estimula o uso de transporte alternativo e não tem horário flexível, conforme mostra a pesquisa, os trabalhadores acabam buscando alternativas para fugir do trânsito. Na capital paulista, 46% dos entrevistados dizem que enfrentam o trânsito, mas 22% acabam optando por ficar além do horário de trabalho e também fazem compras e 16% fazem atividade física.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE