Empresa brasileira firma parceria com EUA

A 2RP, fabricante de software e sistemas para bancos e administradoras de cartão de crédito, irá desenvolver novas tecnologias para o setor financeiro com base em Inteligência Artificial em um projeto binacional. A empresa, que antes atuava em pesquisa no Brasil em conjunto com o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), está em fase de transição para iniciar os trabalhos em parceria com centros de inovação da Costa Leste dos Estados Unidos.

Os executivos da companhia acabaram de voltar de Connecticut (EUA), onde estiveram em rodadas de negociação para discutir detalhes do projeto com pesquisadores-chefes das universidades de Yale, NYU (Nova York) e UCONN (Connecticut). As conversas também envolveram o Connecticut Economic Resource Center (CERC), agência governamental de promoção de investimentos, e o consulado brasileiro. Em ambos, os encontros tiveram o objetivo de discutir formas de apoio dos órgãos públicos dos dois países para a inserção da 2RP nas comunidades de negócios locais.

De acordo com o coordenador de pesquisa e desenvolvimento da empresa, Renê Esteves, os avanços foram promissores, e já é possível vislumbrar negócios futuros. “Fomos muito bem recebidos. De fato, ficamos positivamente surpresos com a receptividade e o interesse que manifestaram em trabalhar conosco”, diz.

Atualmente, 25% de todas as autorizações brasileiras do mercado de cartões de crédito são analisadas pelos sistemas da 2RP. Com a evolução tecnológica que será possível com a parceria para pesquisa e inovação com os centros de ponta norte-americanos e o processo de internacionalização da companhia, a expectativa é elevar o faturamento da empresa em 30% até 2020.

Em fevereiro deste ano foi dado o passo inicial para essa nova etapa, e o salto que deve ser dado em dois anos. A 2RP se associou ao HUB55, plataforma de internacionalização com base em New Haven, estado de Connecticut. A plataforma conta com o suporte e incentivos do governo estadual e conexões com a Universidade de Yale, a terceira mais antiga do país, e que também integra o Hub55. Na primeira quinzena de maio, os consultores da brasileira começaram a montar a base de pesquisa na região. “Iniciamos o intercâmbio de informações, por meio do contato com alunos e professores, e também com a seleção de profissionais para montar uma equipe local”, afirma Silvio de Souza Braga, CEO da 2RP.

O intercâmbio faz parte do programa Innovation Boost, do Hub55, que aproxima empresa brasileiras de centros de excelência norte-americanos para pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e soluções em conjunto. A ideia é promover padrões de qualidade global e elevar a competitividade das companhias brasileiras no mundo.

“Queremos aprofundar a pesquisa, assim como a nossa ferramenta, aproveitar o tempo de conhecimento e entender bem o mercado que será explorado”, diz ele. “O Hub está no centro de pesquisa e desenvolvimento mais importante do mundo, onde encontramos Yale. ?? um elo importante para conhecimento e futuras parcerias. Quem sabe até não conseguimos representar empresas norte-americanas no Brasil, a partir das conexões abertas pelo Hub55 com sua rede de relacionamentos. ?? uma possibilidade”, completa.

Esse processo inicial de pesquisa deve durar, aproximadamente, um ano. “O HUB55 fornece suporte administrativo e local. A demanda do mercado americano é diferente da do mercado brasileiro e, ao entender isso, será mais tranquilo fazer negócios”, afirma o executivo.

 
 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE