Empreendedorismo. Americana com mais de 7 mil mulheres à frente dos negócios

34% é o total de mulheres empreendedoras no Brasil, segundo uma pesquisa do SEBRAE realizada no ano passado. Essa porcentagem representa 9,3 milhões de mulheres que são donas do próprio negócio. Um número baixo, mas que já representa uma conquista.

De 2016 para cá, houve um pequeno avanço com relação às lideranças femininas: o número de mulheres com seus próprios negócios aumentou em 2%, segundo relatório “When Women Thrive 2020”, realizado pela Mercerm. Com esses dados é possível notar movimentos de mulheres feitos para outras mulheres que incentivam a força feminina e valorizam o empreendedorismo.

Aqui no Brasil, inclusive, esses movimentos vêm sendo tão explorados que, segundo Relatório Especial sobre empreendedorismo feminino no Brasil, uma pesquisa feita também pelo SEBRAE, aponta que nosso país obteve a 7ª maior pontuação de mulheres à frente do seu negócio.

Na região de Campinas não é diferente: levantamento realizado pelo Sebrae, aponta que de 19 cidades que fazem parte da Região Metropolitana de Campinas, 2 possuem mais mulheres empreendedoras do que homens. Um número ainda pequeno, mas significativo!

Em Americana, o número de empreendedoras é de 7.386 empreendedoras. Inclusive, um grupo dessas mulheres da cidade se reuniu na última semana para uma ação conjunta. 

O principal objetivo foi o compartilhamento de experiências entre elas, além de ser uma maneira de exaltar o empreendedorismo feminino como um caminho que pode ser trilhado pelas mulheres que sonham em ter seus negócios.

Reuniram-se neste encontro as empreendedoras Camila Andretta, Camilla Galter Torricelli, Mônica Romi Zanata, Débora Barbosa, Mirella Barbosa, Gabriela Mayoral e Eveline Caetano da Silva. Todas elas donas de seus próprios negócios e bem sucedidas com eles.

Camila Andretta, proprietária da loja Par Perfeito e sócia da Winner, se diz realizada em poder administrar seu próprio negócio e ainda impactar tantas outras mulheres com ele. “Trabalhar com moda é trabalhar com auto estima, é promover satisfação e felicidade à outras mulheres! Como é bom ver a satisfação no olhar delas ao comprar um sapato novo”, diz a empreendedora, que além de dona do seu próprio negócio, ainda divide sua jornada diária com a casa e o filho.

“Ser mulher e empreendedora também é desafiador, temos compromissos além do trabalho, com casa, família e maternidade por exemplo. Mas quando você ama o que faz tudo fica leve, sinto que sou uma mãe melhor pois sou uma mulher realizada, me sinto importante, sei o quanto o meu trabalho é relevante”, completa Andretta.

Empreendendo em um setor considerado para homens, Gabriela Mayoral, dona da Tedesco Motors, uma oficina de moto, conta que se sente muito realizada por meio do empreendedorismo. “Eu empreendo em um mercado majoritariamente masculino e sei que o ‘toque da mulher’ é fundamental em qualquer negócio. Hoje eu tenho um propósito muito grande com meu negócio e me sinto realizada com ele”, diz a empreendedora.

Todas as empreendedoras são da região de Campinas e têm como objetivo inspirar outras mulheres a também fortalecerem as empresas locais e empreenderem.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE