Embalagem e redução para pequenas empresas

Um estudo realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 75% das empresas que optaram por investir no design da embalagem de seus produtos perceberam aumento nas vendas. Além disso, 41% também relataram redução nos custos de produção. Por que, então, o empresário brasileiro ainda tem dificuldades de compreender o poder da embalagem para o sucesso nas vendas?
Para o designer, professor da ESPM e consultor da Ibema Papelcartão, Fábio Mestriner, trata-se de uma questão de cultura empresarial. “De maneira geral as empresas acham que o que fazem ??? o seu produto ??? é só o que está dentro da embalagem. Elas não sabem que para o consumidor, o produto é formado pelo conteúdo e a embalagem. Os dois são indissociáveis e compõem esta entidade complexa chamada produto”, explica.
O pequeno empresário pode até torcer o nariz ao pensar em investir em embalagem, com medo de enfrentar altos custos. Mas é importante salientar que algumas alternativas de materiais podem reduzir o custo final. Pela facilidade e baixo custo de produção e por não requerer equipamentos de envase caros e complexos, Mestriner indica a embalagemde papelcartão, mais acessível a este público. “Para o consumidor, não existe embalagem de empresa grande oupequena. A embalagem da pequena empresa pode ser grande aos olhos dos consumidores”, analisa. O Ibema Supera e o Ibema Speciala ??? produtos âncora da empresa ???  são opções ideais para embalagens em que o objetivo seja aliar qualidade e economia, recomenda o designer. Isso porque as especificações oferecem a possibilidade de produzirembalagens com o melhor produto em termos de rigidez e com menor quantidade de papelcartão.
A mesma pesquisa mostra ainda que, entre produtos semelhantes, o consumidor elege aquele com a embalagem mais atraente e prática ??? e que está disposto a experimentar uma marca nova se sua embalagem se encaixar nesses critérios. Para Fabio, a maior dificuldade que impede que o pequeno empresário inove e invista na embalagem é a falta de informação. Ele cita ainda o case da Nugali, marca de chocolates da cidade de Pomerode, em Santa Catarina, que buscou no design de embalagens uma forma de valorizar seu produto. A empresa investiu em uma nova roupagem, mais clean e que transmite a qualidade, pureza e sofisticação do seu produto, tendo como resultado um aumento de vendas. Com isso, o produto ganhou destaque e passou a ser visto como produto Premium, posicionado com um maior valor agregado.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE