Em jogo de frangos, São Paulo bate Corinthians nos acréscimos

Em jogo marcado por frangos dos dois goleiros, o São Paulo venceu o Corinthians por 2 a 1 com gol marcado nos acréscimos da partida. Com gols “Made in Cotia”, o São Paulo venceu no Morumbi a partida válida pela sexta rodada do Brasileirão-2020. Os jovens Toró e Brenner (autor do segundo gol), foram responsáveis pela jogada do tento que deu os três pontos ao time da casa. Já o tima alvinegro, que havia “achado” o empate na primeira etapa, sofreu seu primeiro revés em clássicos nesta temporada.

O primeiro tempo começou como se esperava, com o São Paulo tomando conta das ações do jogo, trocando passes dentro da intermediária do Corinthians, que por sua vez não conseguia sair daquela pressão, nem mesmo tentando jogar com a bola no pé, sem chutões. Sendo assim, o primeiro lance de perigo foi dos donos da casa, em um cruzamento de Liziero, que Gil desviou na hora certa.

Nos minutos seguintes, o domínio são-paulino permaneceu e avançou ainda mais no campo corintiano, deixando o rival acuado. Não demorou muito para pintar o primeiro tento no placar, mas ele veio em cobrança de falta. Hernanes, que substitui Daniel Alves, bateu firme, no meio do gol e contou com vacilo de Cássio para deixar o São Paulo em vantagem, de forma justa, no Morumbi.

Com a vantagem no resultado, o São Paulo passou a controlar o jogo como quis, mas sem ameaçar tanto a meta de Cássio. Em contrapartida, o Corinthians não conseguia reagir e parecia “encaixotado” e o time só finalizou pela primeira aos 26 minutos da etapa inicial, com Jô. Até que veio a parada técnica e logo em seguida Cantillo fez um belo lançamento para Ramiro, que recebeu na área e finalizou, Tiago Volpi falhou ao tentar defender e a bola entrou para o empate.

A gente ajuda você a ter seu espaço na internet: e você mesmo pode montar usando nossos templates. Aproveite!
Em resposta, o São Paulo tentou pressionar o adversário na reta final do primeiro tempo, mas não obteve resultado, enquanto o Corinthians se segurou e manteve o empate que “achou” até o intervalo do Majestoso no Morumbi.

Já na volta do intervalo, Tiago Nunes sacou Araos e colocou Luan para tentar mudar um pouco a configuração da partida. No entanto, foi o forte calor o agente principal da mudança no duelo. Desde o início da segunda etapa deu para notar que o rendimento das duas equipes teve uma queda. O cansaço falou mais alto e acabou interferindo no ritmo do duelo, que ficou monótono.

Mesmo com o desgaste, o São Paulo continuou com o domínio da partida e o Corinthians passou a tentar construir melhor o seu jogo, mas foram mesmo os donos da casa que tiveram as melhores chances nos primeiros 15 minutos. Primeiro com Pablo, de cabeça, que Cássio defendeu, e depois com Paulinho Boia, chutando de fora da área, para outra defesa do goleiro alvinegro.

Ambos os técnicos fizeram alterações nesse primeiro terço do duelo, mas o ritmo do clássico continuou mais baixo do que o da etapa inicial. Quem fugiu à regra foi Gustavo Mosquito, com duas boas jogadas pela direita que acabaram neutralizadas pela zaga do São Paulo. Nesse meio tempo, porém, Igor Gomes errou um passe no meio e quase proporcionou perigo contra seu patrimônio.

Tiago Nunes promoveu a estreia de Otero, entrando pelo lado esquerdo, como o próprio meia disse preferir jogar. Enquanto Fernando Diniz colocou Toró no lugar de Luciano para tentar incluir um pouco mais de velocidade no jogo são-paulino. Mas foi uma alteração anterior que decidiu o clássico, aproveitando cruzamento preciso de Toró: Brenner, de cabeça, sozinho, deixou Cássio sem ação e desempatou o duelo aos 47 minutos do segundo tempo para o São Paulo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE