Eleitos pelo voto, 9 vereadores não assinam Carta da Democracia

Três dias depois do seu lançamento, 9 vereadores de Campinas ainda não assinaram a Carta Aberta em Prol da Democracia. A iniciativa foi uma resposta de diversas instituições e entidades, como a Câmara Municipal e a Associação Campineira de Imprensa, à escalada autoritária em curso atualmente no país. Divulgada publicamente na segunda-feira (1º), a Carta Aberta teve a adesão de presidentes de diretórios municipais de 13 partidos e 24 vereadores de diversas legendas (ao todo, são 16 diferentes siglas).

Os vereadores Tenente Santini (PP) e Zé Carlos (PSB) já avisaram que não vão assinar o documento. Outros, como Jorge Schneider (PL), Luiz Cirilo (PSDB) e Fernando Mendes (Republicanos) disseram que não “tinham interesse”. Mariana Conti (PSOL), Nelson Hossri (PSD), Vinicius Gratti (PSB) e Paulo Galtério (PSB) até o momento não retornaram o pedido da presidência da Casa.

Entre os partidos políticos, o partido Novo comunicou oficialmente a Câmara que não vai assinar a Carta Aberta em Prol da Democracia. Dentre os que ainda não assinaram, três vereadores são do mesmo partido do prefeito Jonas Donizette, o PSB. O documento segue aberto a outros signatários que queiram assiná-lo, bastando para isso que a instituição/entidade em questão entre em contato com o Legislativo campineiro.

Por Wander Pessoa (@pessoa_wander)

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE