Economia recua 0,4% em agosto

(Reuters) – A economia do Brasil contraiu mais do que o esperado em agosto, resultado mais fraco em cinco meses e interrompendo dois meses de alta, mas ainda insuficiente para frear o processo de recuperação gradual da atividade.
O Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), caiu 0,38 por cento em agosto sobre julho, em dado dessazonalizado. Pesquisa da Reuters com analistas mostrou que a expectativa era de contração de 0,15 por cento.
???Esse resultado não altera nossa expectativa de retomada gradual da atividade econômica. Esperamos ainda uma aceleração da atividade econômica no quarto trimestre, consistente com nossa projeção de uma expansão de 0,9 por cento do PIB neste ano???, informou o banco Bradesco em nota.
O resultado negativo foi o maior desde março, quando o IBC-Br teve contração de 0,40 por cento, e veio após o país ter iniciado o terceiro trimestre com crescimento mensal de 0,36 por cento em julho, em dado revisado pelo BC de alta de 0,41 por cento divulgada inicialmente.
A leitura de agosto tem como pano de fundo resultados fracos tanto da produção industrial quanto das vendas no varejo e do volume de serviços, também considerados pontuais e que não tendem a atrapalhar o ritmo de recuperação dos setores. 
Na comparação com agosto de 2016, o IBC-Br apresentou avanço de 1,46 por cento, enquanto que no acumulado em 12 meses houve queda de 0,89 por cento, sempre em números dessazonalizados.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE